Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
>> Usuário não cadastrado <<
terça-feira,
6 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
     
Fraudes no Comércio, C.D.C. e B2B
Sistemas de segurança nos Cheques




Em seguida vou descrever os principais sistemas de segurança utilizados nos cheques brasileiros.
Alguns destes sistemas são de uso comum a todos os bancos, por determinação do Banco Central, outros são opcionais e utilizados somente por alguns bancos para incrementar a segurança dos próprios cheques, e conseqüentemente oferecer um melhor serviço aos clientes. Um esforço no qual, é oportuno reconhecer, todos os bancos são engajados.
Note-se que alguns cheques tiveram suas logomarcas removidas ou descaraterizadas por solicitação dos próprios bancos.

1) registro coincidente, ou seja, uma imagem que aparece na mesma posição tanto no verso quanto na frente do cheque, e que olhando contra a luz coincide perfeitamente (no exemplo é o logo do banco).

2) linha de segurança, diferente em cada folha de cheque (repare no exemplo de cheques do mesmo talão, na quarta imagem) para dificultar fraudes que utilizam colagem, montagem ou "cirurgias". Serve também para coibir a clonagem de cheques, pois os cheques clonados sairiam todos com a mesma linha de segurança. Por isso é importante observar o talão de onde o cheque é retirado e reparar se as linhas dos demais cheques são diferentes. Alguns bancos utilizam duas linhas de segurança, uma na altura do valor em números e outra na altura do valor em letras (veja exemplo do cheque "Citibank").

3) impressões com linhas de alta definição e finas ou cruzadas finamente (veja exemplo com ampliação no quarto cheque da lista) que dificultam o escaneamento. Uso de tintas refletivas que, quando escaneadas, mostram cores que não aparecem a olho nu, dificultando o escaneamento, a reprodução e a clonagem. Uso de tintas magnéticas para a impressão da numeração em código de barras no rodapé (CMC7).

4) tinta que borra quando utilizados produtos químicos no corpo do cheque (no caso do exemplo abaixo foi álcool, usado no espaço do beneficiário)... por exemplo para remover escritas representando o beneficiário ou valor.

5) escrita "NULO" ou "ANULADO" que aparece, no espaço onde se escreve o valor do cheque em números, quando utilizados determinados produtos químicos para remoção de tinta e escritas (no caso do exemplo foi usada cândida).

6) marcas de água no papel do cheque (utilizado por poucos bancos, sobretudo em contas "especiais" ou diferenciadas). O desenho ou escrita faz parte da textura do papel e aparece olhando o cheque contra a luz.

7) desenhos com tintas especiais que, quando escaneadas, mudam de cor (nos primeiros dois cheques, por exemplo, a logomarca do banco, que originalmente é azul marinho, quando escaneada fica preta - veja diferença de cor entre a foto do cheque e a cópia escaneada).

Inicial  Anterior  Próxima  Última 


Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal