Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
segunda-feira,
5 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
     
Fraudes Diversas e Tecnológicas
Informações pessoais usadas para esvaziar as contas bancárias

Alavancas: Ignorância Técnica e Operacional, Ingenuidade e Escassa Antenção



Esta categoria de fraudes pode ser relacionada a muitas outras, em particular às fraudes de "Roubo de Identidade", aos esquemas de "Engenharia Social", à carta da Nigéria e suas variantes assim como à boa parte das fraudes "financeiras" (veja capítulos específicos no site).
Phishing de dados Na prática o golpe funciona assim, com alguma desculpa ou justificação os golpistas procuram obter os detalhes pessoais e de uma conta bancária da vítima e alguns documentos por ele assinados (para ter um exemplo da assinatura). Depois forjam uma ordem (completa de todos os dados e da assinatura da vítima) de transferência da conta da vítima para uma conta por eles controlada, aberta em nome de algum "laranja", com documentos falsos ou em algum paraíso fiscal. Enviam a ordem de pagamento para o banco da vítima e, se o banco a aceitar (o que é bastante provável, em muitos casos), eles terão conseguido o que queriam na hora em que coletaram os dados da vítima. É importante também saber algo sobre os meios usados para obter os dados pessoais e da conta, em seguida uma lista dos meios que parecem ser mais usados:
  • Graça à conivência de funcionários postais ou do banco, pessoas que tem contas no exterior recebem um documento, aparentemente vindo do próprio banco ou de alguma autoridade governamental estrangeira, pedindo para atualizar o cadastro em função de alguma nova norma. Eles recebem junto um formulário completo que devem preencher, assinar e enviar até uma certa data por fax a um determinado número de telefone no exterior. Obviamente quem recebe o fax são os golpistas !!
  • Os golpistas inventam algum importante benefício que a vítima supostamente pode receber na própria conta. Para tanto a vítima tem que fornecer todos os dados pessoais e os da conta e possivelmente assinar algum tipo de documento (recibo, liberatória, contrato, aceitação etc...). Exemplos são o famoso golpe da Nigéria e suas variantes, supostos prêmios de loteria a serem pagos, fundos bloqueados a serem transferidos, heranças desconhecidas a receber ... e toda uma série de outras falsas justificações amplamente descritas neste site. Em muitos casos os golpistas tentam primeiro dar um golpe do tipo "advance fee", como no caso dos "Nigerianos", para depois dar um segundo golpe usando as informações pessoais obtidas da vítima.
  • Os golpistas atraem a vítima oferecendo vantagens interessantes tipo operações de investimento de alta rentabilidade, financiamentos extremamente favorecidos, facilidades em obter créditos comerciais (trade finance) etc... uma vez atraído o cliente pedem para ele fornecer as próprias referências bancárias para poder ir em frente com as operações e pedem também para assinar documentos (contratos, acordos, seguros etc...). De posse disso já estarão prontos para aplicar o golpe... obviamente nenhuma das operações ou vantagens prometidas virará realidade.
  • Os golpistas inventam sorteios, promoções, recadastramentos, problemas de segurança etc.. com o intuito de conseguir as informações relativas a seus cartões de débito ou crédito (número, códigos de segurança, senhas etc...). De posse disso executam operações diretamente em sua conta bancária ou fazem compras em sites do mundo inteiro, usando seus dados. Muito comum, neste caso, o uso de armadilhas tecnológicas quais trojans, phishing etc... (veja capítulos relativos).
Em vários países os bancos estão se adaptando para tentar evitar este tipo de fraude e pedem que os clientes usem determinados procedimentos de segurança e verificação quando quiserem fazer ordens de transferência. Porém, os golpistas ainda têm chances de sucesso com este golpe.
Existe um alerta mundial sobre este tipo de golpe emitido pela ICC (International Chamber of Commerce).

Se tiver fornecido seus dados bancários e outras informações pessoais para pessoas suspeitas ou achar que alguém possa ter tido acesso a eles, envie imediatamente uma carta registrada ao seu banco solicitando que qualquer ordem ou comunicado supostamente enviado ao banco por você seja sempre confirmado pessoalmente antes de ser executado.
CAPÍTULO  Próximo


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal