Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
sábado,
3 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
   
Fraudes em operações ilícitas ou suspeitas
A limpeza dos Dólares (e outras notas) "Pintados"

Alavancas: Ganância, Gostinho do "Exclusivo" e do "Proibido", Irracionalidade, Ignorância Técnica



Alguém contata você (com frequência da África, mas já vi acontecer isso localmente na Europa, no Brasil e em outros países) dizendo que por alguma razão bem sigilosa possui uma grande quantia de dólares "pretos".
No Brasil é relativamente comum que o primeiro contato seja pessoal através de africanos residentes no país, sobretudo angolanos e nigerianos.

A história será mais ou menos esta: A CIA ou outro alguém (às vezes um mafioso para se proteger dos comparsas, ou algum ditador) pintou estes dólares com uma tinta preta especial para se garantir durante o transporte dos mesmos para certas áreas perigosas do mundo (quase sempre no âmbito de operações "especiais", "clandestinas" ou "sigilosas").

Existem inúmeras outras histórias dizendo que o dinheiro vem de outras fontes mais ou menos licitas (dinheiro de traficantes, ajudas internacionais a países africanos, fundos desviados de governos, dinheiro escondido por refugiados...) e que, por ser um valor elevado, foi pintado para facilitar o transporte, evitar fiscalizações ou por outras questões de segurança ou praticidade.

Seja qual for a história, dirão que para remover a tinta é necessário realizar um processo delicado com um produto químico extremamente raro e especial (e portanto caro). Eles sabem qual é o produto (às vezes se referem a ele com um dos seguintes nomes "SSD Solution", "Vectrol Paste", "Lactima Base 98%", "Microtectine", "Noxim roxide R5", "Black / Red Mercury Solution", "Tebi-Matonic" ou "CZT / TTZ Solution"), mas não vão lhe dizer a formula nem onde encontrar. Dirão que eles têm o contato com alguém que vende este produto exclusivo (muitas vezes localizado na Europa) mas não tem o dinheiro para compra-lo... se você financiar a compra do produto e ajudar eles a remover a tinta preta, metade dos dólares serão seus (ou 20% ou outro gordo percentual).

Obviamente o suposto vendedor do "produto químico" é um amigo deles e uma vez que você tiver pago o "produto químico" nunca mais ouvirá falar do negócio ou destas pessoas ... e nem do dinheiro que gastou !
Em algumas variantes, antes de desaparecerem, eles continuarão inventando histórias (o produto estava vencido, quebrou a garrafa, precisa de outro aditivo...) e pedindo mais dinheiro de "ajuda" até esgotar a capacidade da vítima.

Existem numerosas variantes deste golpe, mas todas com notas pintadas por alguma razão e com a chance de tirar a tinta preta de alguma maneira, através da ajuda financeira da vítima.

Freqüentemente os golpistas dizem que é necessário que, por alguma razão, a vítima aporte de 10% a 30% de notas verdadeiras para que o processo químico funcione (mostram "sanduíches" de notas pretas e verdadeiras como necessários para o processo). Eles até fazem testes de remoção da tinta na frente da vítima, com poucas notas e com pleno sucesso, para mostrar que é tudo verdade. Nem precisa dizer que todos os "testes" são armados e as poucas notas verdadeiras colocadas com arte no meio do monte de papéis pretos e falsos.
Em alguns casos o objetivo é tentar sumir com o dinheiro verdadeiro (fornecido pela vítima), mesmo se pintado, através de alguma mágica de ilusionista, trocando um pacote por outro. Na maioria das vezes, porém, o aporte de notas verdadeiras, que serão pintadas, serve somente para fazer com que a vítima tenha um valor consistente em jogo, pintado de preto, e por isso esteja mais disponível a gastar, e continuar gastando, nos supostos produtos químicos exclusivos para poder recuperar pelo menos o próprio dinheiro.

É o antigo princípio psicológico do envolvimento por etapas e da exploração do investimento já feito e que a vítima não quer perder (veja o capítulo sobre a "Teoria Geral das Fraudes"). Neste caso a estratégia dos golpistas é inicialmente dizer que tem tudo (inclusive o tal solvente ou produto químico) e só falta o 10%-30% de notas verdadeiras, depois de pintar de preto as notas verdadeiras da vítima juntos com as supostas notas deles, os golpistas simulam algum acidente (vazamento ou quebra da embalagem do precioso produto químico) que faz com que a necessidade da compra dos produtos químicos pareça imprevista. Aí a vítima terá que decidir se perder tudo o que já colocou em jogo ou continuar colocando dinheiro, e assim cair no golpe. Na realidade normalmente existem meios mais seguros e baratos para recuperar suas notas verdadeiras, mas isso os golpistas não falam.

Obviamente existem também variantes com outras moedas, já vi Liras Italianas pintadas, Marcos Alemães pintados, Francos Suíços pintados, Libras Esterlinas pintadas etc... Mais recentemente, com a unificação da moeda na Europa, apareceram também muitas operações com Euros pintados, sobretudo em Portugal, Espanha e Itália.

Este golpe já apareceu com força no Brasil tanto na versão original, com os Dólares pintados, quanto em versões nacionalizadas com supostos Reais pintados !!
CAPÍTULO  Anterior -  Próximo
Próxima  Última 


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal