Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
terça-feira,
6 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
     
Negócios Furados e Perdas de Tempo
Exemplo clássico de propaganda de MLM




A seguir um clássico exemplo de apresentação e propaganda de um sistema de MLM (Marketing Multi Nível ou de Rede), com indução do público através de informações sem fundamentos quando não patentemente erradas e distorcidas.



Ouvindo esta típica apresentação, que foi encontrada na internet e portanto é de domínio público, se pode entender porque afirmamos que o objetivo dos "promotores" é induzir as pessoas a aderirem as suas propostas através de insinuações e informações falsas ou erradas, explorando a vontade de sucesso ou as necessidades das vítimas.
Vamos fazer uma analise crítica do conteúdo da apresentação.

Números:
Pra começar observamos que o apresentador, quando fala dos números da empresa, em certa altura informa que a empresa fatura 2,1 milhões de bolares por ano e tem 8 milhões de distribuidores. Logo em seguida faz a "sua" conta do que cada distribuidor representaria de faturamento afirmando que 2,1 bilhões dividido por 8 milhões daria mais ou menos 20 milhões por distribuidor ... isso é um ótimo sistema para iludir pessoas, com números aparentemente fantásticos e que muito incentivam a entrar na jogada.
A realidade, porém, é que 2,1 bilhões dividido por 8 milhões da 250 dólares de faturamento por ano e por distribuidor ... levando em conta que a empresa afirma repassar 68% do valor dos produtos para seus distribuidores, quer dizer que cada distribuidor, em média, ganha 178 dólares e 50 cents por ano !!
Esta é a matemática verdadeira do negócio ... mas pra vender ele distorce os números dizendo que são 20 milhões.
Ademais informa que se trata de uma possibilidade "ilimitada e milionária".
Isso tudo para criar ilusão e crença nos ouvintes que se trate mesmo de um negócio relevante e que proporciona grande ganhos.

Qualificação:
O promotor se apresenta como "formado em teosofia", uma palavra bonita que o faz parecer uma pessoa culta e importante, e aproveita para dar uma aulas de historia do Egito.
Pena que conjugue os verbos de forma tão original ao ponto de dizer coisas do tipo "...este sistema permitirá que seus ganhos aumentariam ..." e que solte perolas tipo "apicuaria" (em vez de apicultura), "vida sedentar", "vieram em criar a era industrial" !! Além disso procurei muito na internet e não encontrei no Brasil nenhuma faculdade legalmente reconhecida de "Teosofia", portanto não consigo entender onde é que teria de formado nesta interessante disciplina !!
Seja onde for deve ter sido uma faculdade onde não verificavam bem as apostilas de historia pois não constam nenhuma cidade de "ARMANA" no antigo Egito, existia em compensação uma cidade de "Amarna" .. será que é a mesma ?? Ademais a historia do Egito em geral que ele apresentou não é verdadeira ... por exemplo a cidade de Amarna nunca foi destruída.
A base disso tudo está a vontade de qualificar o promotor pois se ele for visto como pessoa culta, informada e sabia, automaticamente sua proposta ganhará credibilidade, sobretudo aos olhos dos menos cultos e informados.

Técnicas de venda:
Obvio que cada um tem que vender seu peixe. Este promotor não é diferente apelando para tudo que for possível ... nomes de pessoas desconhecidas que supostamente teriam emagrecido horrores em curto espaço de tempo e depoimentos de outros desconhecidos sobre resultados milagrosos em outros âmbitos.
Citação de pesquisas "holísticas" e metafísicas. Terrorismos de vários tipos e obviedades exploradas para exaltar as supostas propriedades de seus produtos.
Vem ainda a parte tipicamente piramidal, onde o promotor deixa entender que, pela proporção matemática, em um ano um novo distribuidor terá 4000 pessoas trabalhando com ele. Ou seja os 8 milhões de distribuidores da empresa tendo, cada um, 4000 outros trabalhando pra eles, totalizarão 32 bilhões de pessoas ... 4,5 vezes a atual população da terra !!
Graças a estes números o promotor afirma que o novo distribuidor poderá se aposentar em um ano (lembramos que os números dizem que cada distribuidor, em média, ganha na realidade 178 dólares por ano, no maximo).
Apesar disso, mais a frente no vídeo ele deixa entender ser quase normal chegar a ganhar 84mil reais por mês, montando uma rede supostamente simples, e em outras partes mostra supostos ganhos variáveis entre 5 e 14 mil reais mensais !!
Por fim, é interessante que somente no final, e rapidamente, aparece a necessidade de se gastar, logo de cara, entre 450 e 900 reais para entrar no esquema !!

Contradições:
No inicio a apresentação afirma que a empresa repassaria 68% do faturamento para seus distribuidores. No exemplo apresentado, porém, os números já são bem diferentes: Um produto com preço final de 69 R$ fornece uma comissão de 17,56 reais, ou seja 25,4%. Aqui eles afirmam que já neste nivel estaria ganhando 43%, mas não se entende de onde sairia este número, pois no exemplo o suposto lucro (na realidade um desconto sobre a compra de produtos) é de 25,4% do valor que foi pago. Inverdades:
A seguir, algumas das mais patentes inverdades que aparecem nesta apresentação:
  • Segundo a Wikipedia, Paul Zane nunca foi presidente do Citibank, chegou a vice presidente.
  • Apesar de ser seguramente um aspecto relevante, não ha qualquer rastro de pesquisas da OMS que afirmem que 50% das mortes por infarto, câncer e derrame sejam devidas a má nutrição.
  • O mercado tradicional foi criado por "Hitler, Mussolini e Stalin" ... essa foi fantástica !! Os três tinham uma visão autárquica da economia e, no caso de Stalin, ainda de tipo comunista. Totalmente contrarios aos conceitos da economia de mercado.
Inicial  Anterior  Última 


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal