Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
terça-feira,
6 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
     
Pequenos Golpes Populares
Golpes com diplomas falsos ou irregulares

Alavancas: Ganância, Ingenuidade, Necessidade e Escassa Atenção



Existem varias modalidades, tanto nacionais quanto internacionais, para esta família de golpes.

Na versão nacional, os golpistas se apresentam normalmente como intermediários (pessoas físicas ou supostas entidades/empresas), ou funcionários de alguma faculdade ou até do próprio MEC. Eles oferecem diplomas universitários ou de ensino médio sem necessidade de freqüentar os relativos cursos ou passar exames, sendo necessário somente pagar pelo “serviço” deles.
Para conseguir isso alegam ter “esquema” nas escolas, nas faculdade e até no MEC (Ministério da Educação e Cultura). Dizem que o diploma fornecido é regularmente registrado tanto na faculdade/escola quanto no MEC, que é criado também o histórico escolar e que é tudo original, seguro e garantido.
Os meios mais comuns de divulgação da oferta são sites das tais “entidades”, e-mails de propaganda (spam), anúncios na internet ou em jornais. Toda a transação (desde o envio dos dados pessoais do comprador, até o pagamento dos “honorários” combinados) é conduzida com sigilo, normalmente sem contatos pessoais. Os valores cobrados variam muito, mas normalmente estão entre 200 e 800 Reais para ensino médio e entre 1.000 e 2.500 Reais para o nível universitário. Os meios de divulgação da oferta são, normalmente, sites internet das tais “entidades”, e-mails de propaganda, anúncios na internet ou em jornais...
Na realidade existem duas possibilidades neste tipo de proposta. Em boa parte dos casos os golpistas recebem o dinheiro da entrada combinada (sempre ha valores a serem pagos adiantados, normalmente 50% do total) e simplesmente desaparecem sem entregar nada. Em outros casos, mais refinados, os golpistas produzem diplomas falsos, com vários graus de qualidade da falsificação, e os entregam como verdadeiros. Não ha possibilidade deste tipo de proposta ser “autentica”.

Na versão internacional, além das variantes já descritas para o caso nacional, há ainda uma modalidade insidiosa. Existem “universidades” ou “faculdades” em determinados países (sobretudo nos EUA, mas não só), que não tem reconhecimento algum em nível internacional e muitas vezes nem nos seus próprios países de origem, que oferecem títulos universitários baseados, em tudo ou em boa parte, na “experiência profissional ou de vida” adquirida pela pessoa e demonstrada (ou supostamente demonstrada) de varias formas.
Na realidade na enorme maioria dos casos de trata de uma forma destas entidades coletar dinheiro “vendendo” diplomas e títulos de estudo que não tem algum valor ou reconhecimento prático, mas que podem fazer bonito quando emoldurados numa parede.
Obviamente estas entidades alegam que o título é plenamente valido e reconhecido, mas na realidade se for verificar juntos aos órgãos oficiais a possibilidade de usar ou reconhecer este titulo terá amargas surpresas.

Exemplo de diploma falso vendido pela internet


Exemplo de e-mail propondo venda de diplomas


Exemplo de anúncio na internet propondo venda de diplomas


A seguir as páginas de um site internet que oferece diplomas




CAPÍTULO  Anterior -  Próximo


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal