Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
sábado,
3 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
     
Fraudes Financeiras e Comerciais
As sugestões via internet para investir em ações em crescimento

Alavancas: Ignorância Técnica, Ingenuidade, Ganância, Irracionalidade



A idéia por trás deste golpe é antiga, mas continua funcionando. Periodicamente há surtos de casos deste tipo em vários mercados. A vítima (na realidade deveria se dizer as "vítimas", já que se trata de um golpe de massa) recebe uma série de e-mails periódicos e não solicitados, na forma de "boletim financeiro", "noticiário econômico" ou algo parecido (muitas vezes bem feitos e contendo também informações úteis e fundamentadas). Nestes "boletins" se sugere que determinada ação de empresa de terceira linha (frequentemente listada no NASDAQ OTCBB, ou nas ditas "Pink Sheets", ou mercados equivalentes) esteja indo muito bem, que as perspectivas operacionais da empresa sejam maravilhosas, que a previsão seja que o valor destas ações dobre ou seja multiplicado por quatro num período de poucas semanas ou meses etc... E-mail após e-mail eles continuam mostrando como as ações estão indo bem, como as notícias sobre a tal empresa sejam encorajadoras e como quem tenha investido nela esteja ganhando bastante dinheiro.

Se você for confirmar as cotações no Nasdaq (ou no sistema online do mercado interessado) vai verificar que, muitas vezes, as ações em questão estão efetivamente subindo. Aí, obviamente, você vai pensar que está perdendo uma chance única de ganhar muito dinheiro no mercado financeiro e vai mandar o seu banco ou a sua corretora comprar rapidamente um belo pacote destas ações. Logo depois (alguns dias ou algumas semanas) o valor das ações, de repente e inexplicavelmente, irá despencar e você terá perdido grande parte do dinheiro aplicado.
Quer saber porque e como isso aconteceu ?? Simples ... (veja nas próximas páginas um fluxo gráfico de exemplo do golpe).

O esquema mais comum se chama de "Pump and Dump" e funciona assim:
  • Na fase de preparação, os golpistas compraram bem barato e com calma um bom volume de ações de uma empresa pouco conhecida e com valor baixo e constante.
  • Depois inflaram o valor das ações fazendo vendas de pequenos volumes com preços crescentes ... eles vendiam para eles mesmos sempre as mesmas ações do estoque que tinham, inflando cada vez um pouco o preço e criando assim um mini-mercado artificial (sem perdas já que quem comprava e quem vendia eram os mesmos).
  • Neste meio tempo iniciaram a campanha publicitária enviando e-mails massivos a muita gente, propondo as ações da tal empresa como muito boas e mostrando que estavam ganhando valor (mas ninguém revelou que os volumes negociados eram muito pequenos e as operações sempre entre os mesmos compradores e vendedores).
  • Quando você e as outras vítimas desavisadas começaram a comprar, o valor já era relativamente alto e, logo depois, eles venderam, mais caras ainda, todas as ações que tinham inicialmente comprado a "preço de banana".
  • O ganho deles estava feito e o preço das ações, não mais sustentado pelas operações artificiais de valorização e sobretudo com volumes mais expressivos em jogo, despencou para o real valor, ou seja o famoso preço de banana (no fim da feira).
Por transparência vale a pena dizer que existem casos nos quais o preço das ações não despenca brutalmente, mas só sofre uma redução. Isso pode acontecer quando, por sorte ou competência, os organizadores dos boletins tinham bem escolhido as empresas a serem publicizadas e as notícias sobre elas, e por isso ouve uma parcial valorização real das ações. Neste caso eles tinham simplesmente organizado um possível "turbo" para o crescimento rápido do preço com uma espécie de "pára-quedas", na forma de boletins e operações artificiais, para o caso que as ações não subissem como previsto.

Tomem cuidado antes de aplicar dinheiro na Bolsa, não confie em coisas boas demais caindo do céu e sempre consulte um especialista independente e de confiança (que poderá identificar situaçõs ou movimentos suspeitos) !!

É importante dizer, ainda, que na maioria dos casos, as empresas citadas nos boletins não tem nada a ver com as fraudes e podem até ser boas empresas. Além disso, quem envia os boletins não solicitados nem sempre tem finalidades fraudulentas. Às vezes (poucas vezes) isso é feito dentro de serviços de assessoria a favor das empresas listadas nas Bolsas, para divulgar notícias e favorecer o aumento de valor dos títulos delas ou com outras finalidades que não são necessariamente dar um golpe nos investidores.
De qualquer forma, esta fonte de informações (os boletins não solicitados) não deixa de ser muito pouco confiável ou, no mínimo, parcial.
CAPÍTULO  Anterior -  Próximo
Próxima  Última 


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal