Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
domingo,
11 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
   
Fraudes Financeiras e Comerciais
As vultosas "Fed Notes" da década de 1930

Alavancas: Gostinho do "Misterioso/Exclusivo", Ganância, Ignorância Técnica



Vários relatos indicam que esta fraude nasceu no sul da Ásia, mas já encontrei muitos casos no Brasil e em outros países, portanto se internacionalizou rapidamente.
Na versão mais comum o fraudador apresenta cópias de supostas notas (ou bonds = obrigações) do "Federal Reserve" americano, emitidas sobretudo nos estados de Chicago, Atlanta e New York, entre outros, e datadas na década de 1930. Freqüentemente são de 1934, ano de caos no meio financeiro e no Fed americano. Recentemente me ofereceram também notas das décadas de 1980-90.
Os valores de face destas notas são normalmente na casa das centenas de milhões de USD (nas mais recentes, das décadas de 1980-90, os valores de face são menores, normalmente de 1 a 10 milhões de dólares). O "corte" mais comum das Fed Notes de 1934 é o de USD 100 milhões. Nomes usados normalmente para definir tais "títulos" são: "Fed Notes", "US Dollar Bonds", "Federal Bonds", "US TBills"...

Muitas vezes estas notas são oferecida na forma de "box" contendo várias (estes boxes são espécies de maletas, às vezes metálicas, com símbolos americanos e aparência envelhecida para dar credibilidade a história da origem).
Freqüentemente são apresentados documentos ou "certificados" de respaldo, também forjados, mas envelhecidos e com aparência "oficial". Denominações comuns destes documentos são: "General Bond", "Global Immunity", "Bank Deposit", "Gold Bullion Certificate", "Insurance Certificate", "Shipping Manifest"...

As histórias mais comuns sobre estes títulos

A história de base é a que estes títulos foram usados pelos EUA para financiar e dar suporte à luta de Chiang Kai-shek e do Kuomintang contra os comunistas durante a revolução chinesa.
Muito comum também é a história que estas notas teriam sido emitidas pelo Fed às escondidas para dar suporte à CIA e/ou financiar alguma operação secreta, na África ou Ásia, ou algo parecido.
Já ouvi também histórias sobre sua emissão para financiar o aparelhamento dos EUA e dos seus aliados na segunda guerra mundial, ou para fazer empréstimos a Hitler na esperança que não invadisse a Europa etc...

Como estes títulos são apresentados e qual é a realidade

Na realidade estas "notas" são forjadas, normalmente partindo de verdadeiras antigas notas (cédulas) emitidas pelo Fed ou pelo Tesouro americano. Entre as notas verdadeiras usadas como base para criar estes falsos, muito comuns são as de USD 1.000 com o presidente Grover Cleveland na face (emissão de 1928 pra frente), algumas notas de 1 dólar "Silver Certificate" das décadas de 1920 e 1930, e também notas de 1 e 100 dólares mais recentes. Em alguns casos estes "títulos" são completamente inventados e montados a partir de obrigações ou outros documentos que nada ou muito pouco tem a ver com os do Tesouro dos EUA.

O golpista obviamente diz que estas notas são autênticas, às vezes admite que estão sendo contestadas pelo governo americano, mesmo assim, ele diz, se consegue o pagamento na justiça. Ele afirma que muitos bancos aceitam estas notas como lastro ou garantia para empréstimos e outras operações e tenta vende-las ou pede para você arrumar um banco ou outra entidade que as aceite (nenhum banco sério vai aceitar, e se por erro aceitar você estará dando um golpe nele !).
Em alternativa o fraudador pode pedir para a vítima avalizar, usando seus bens e créditos, alguma operação dele deixando estas notas em garantia.
Outra variante é o fraudador alugar as notas (por um módico 0,5% do valor de face) para que a vítima as use (ou pelo menos tente usa-las) como lastro em alguma operação financeira ... neste caso não conte em ver o 0,5% de volta !!

Mais uma vez quero deixar absolutamente claro que estas notas são TODAS falsas e não existem exemplares autênticos, sem exceções.
O Fed e o Tesouro americano nunca emitiram notas com valores de face superiores a USD 10.000 (existem notas de USD 100.000 que foram emitidas pelo Tesouro dos EUA e usadas exclusivamente para transações entre bancos federais e não com o público), em compensação o Fed e o Tesouro americano emitiram muitos alertas contra estas fraudes.
Quem entrar no território dos EUA com um documento destes é passível de prisão. Já existem vários casos neste sentido.

A título de alerta, é bom informar que tenho notícia, ainda não no Brasil, de golpes parecidos envolvendo falsos títulos da Alemanha e da Argentina. O esquema e as histórias são similares.
CAPÍTULO  Anterior -  Próximo
Próxima  Última 


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal