Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
sábado,
3 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
   
Fraudes Financeiras e Comerciais
As "Standby Letters of Credit" e seus usos nas fraudes

Alavancas: Irracionalidade, Ganância, Ignorância Técnica, Necessidade



É oportuno dizer, primeiramente, que existe realmente um instrumento bancário chamado "standby letter of credit" (SLC). Este instrumento é utilizado sobretudo em transações comerciais para garantir o cumprimento de uma obrigação contratual ou como garantia adicional em operações de crédito. Não é normal o seu uso para operações de financiamento direto ou, menos ainda, para operações financeiras de investimento.

Este termo está sendo muito usado por golpistas em relação a supostas operações de investimento ou de financiamento como as descritas no capítulo anterior.
Dizem, na prática, que através de um complicado esquema e/ou de um acesso exclusivo conseguem adquirir tais Standby LC por uma fração do valor de face e depois descontá-las junto a outros bancos ganhando na diferença ou na aplicação financeira do valor descontado ou de outra maneira. Ou seja, propõem um suposto retorno elevado operando e negociando tais instrumentos.
Isso não é possível e não existe na realidade por uma longa série de razões. Primeiro, e sobretudo, nenhum banco sério no mundo emitiria uma carta de crédito válida contra pagamento de uma fração do valor da mesma e sem ter garantias líquidas cobrindo integralmente pelo menos o valor de face da LC. Isso seria como, por exemplo, emitir um cheque administrativo de 1000 R$ em troca de 100 R$, ou seja jogar fora dinheiro. Os bancos não fazem isso.

Uma variante interessante que apareceu com força no Brasil (mas não só) é o uso deste termo em relação à supostos esquemas de financiamento ou empréstimo. Na prática os golpistas oferecem um instrumento deste tipo (ou as vezes uma "bank guarantee" ou uma MTN) contra pagamento de uma comissão/custo variável de 20% a 50% (já vi casos onde cobravam "somente" 5%), sem que a vítima tenha que apresentar nenhum outro tipo de garantia.
A vítima poderia, supostamente, descontar tal documento em um banco local para conseguir o tal financiamento ... em alguns casos, para dar mais credibilidade, eles se oferecem e se dizem em condição, também, de viabilizar esta segunda parte da operação, que, porém, nunca irá acontecer ou dar certo.

Se lembre que ninguém no mundo joga fora dinheiro ou empresta sem garantias consistentes. Os únicos, e bem raros, casos que vi até hoje em que existia uma real possibilidade de conseguir uma LC nestes moldes foram com o envolvimento e corrupção de altos funcionários de algum banco (normalmente público, problemático ou quebrado) que estavam prestes a se aposentar.
Vale lembrar que adquirir um instrumento nestas condições significaria, no mínimo, ser cúmplices num crime que, com grande chance, virá a luz em curto prazo de tempo.

De qualquer forma nunca pague antecipadamente um centavo para coisas deste tipo ... pode dizer que o dinheiro de custos e/ou comissões poderá ser retido do dinheiro liberado.

Existem muitas variantes destes esquemas, algumas muito bem estruturadas ... não acreditem nestas propostas porque não tem embasamento real e, quase sempre, o único resultado será perder dinheiro.
CAPÍTULO  Anterior -  Próximo
Próxima  Última 


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal