Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
sexta-feira,
9 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
     
Negócios Furados e Perdas de Tempo
Operações e Variantes envolvendo "Safekeepings"




Operações deste tipo estão pipocando há vários anos em todo o mundo.
Grandes focos são os países em desenvolvimento sobretudo os da Europa do Leste mas também os da América Latina e da Ásia.

O safekeeping é um serviço bancário normal mas em vários casos é usado para finalidades ilícitas ou fraudulentas.
Já tratei em outros capítulos de algumas fraudes envolvendo safekeeping e custódias de títulos (com títulos para "Roll Programs" e com pedras ou outros valores como "garantias" para financiamentos ...).

Neste caso se trata de uma safra relativamente nova de operações furadas envolvendo safekeeping e que tem finalidades variadas (ainda sob investigação internacional).

Na prática tudo começa com alguém propondo alguma boa operação (de investimento, financiamento ou outra) através do safekeeping de alguns títulos ou bens ou outros valores (muitas vezes títulos "podres" sem valor real mas com elevado valor nominal). A vítima deve conseguir fazer o safekeeping junto a algum banco de sua confiança ou em algum caso os próprios proponentes se oferecem para supostamente cuidar do safekeeping junto a bancos do relacionamento deles.

Muito usados ultimamente como desculpa para a finalidade do safekeeping são supostos financiamentos vultosos para projetos sociais ou ambientais supostamente patrocinados pelas Nações Unidas, Banco Mundial, BID ou outras entidades parecidas ... obviamente é prevista uma excelente participação da vítima nos altos lucros da operação que derivarão de comissões, participações ou outras fontes.

O recibo do safekeeping seria depois utilizado para a tal operação proposta. Na realidade a operação nunca vai acontecer e o recibo do safekeeping (quando não for um falso, como acontece muitas vezes) é utilizado, conforme os casos, em um das seguintes maneiras:
  1. Para fraudar outro banco, instituição ou empresa pedindo um financiamento e dando como garantia o recibo do safekeeping de títulos ou valores que não tem mercado (ou seja, não valem nada) mas tem valor nominal elevado. Depois eles dão o calote no financiador.
  2. Usando os documentos do safekeeping, que são em papel timbrado do banco, para dar algum golpe em alguém deixando acreditar que por ser custodiados no banco os bens em questão tem valor reconhecido e garantido pelo mesmo.
  3. Usando os documentos oficiais do safekeeping, juntamente com outros documentos que eles terão conseguido de outras fontes, como base para dar credibilidade e lastro a outros esquemas de golpe mais complexos, tendo como vítimas outras pessoas ou empresas.
  4. Em operações de lavagem de dinheiro, usando o valor nominal elevado dos bens custodiados como justificativa para operações financeiras baseadas em dinheiro sujo ou movimentações e transferências de dinheiro sem origem.
Saibam que por todas estas razões os bancos sérios, hoje em dia, se recusam a fazer o safekeeping fora das normais regras do mercado financeiro e o fazem só em casos claros e muito transparentes, com clientes conhecidos e com títulos ou bens de valor muito bem definido e livre de quaisquer contestações.

Ficar envolvido neste tipo de operações, além de não dar lucro algum, poderá facilmente comportar um grande desgaste do nome e das relações com os bancos além de possíveis pesadas implicações criminais nos casos mais graves.

Mais recentemente, em vista da quase impossibilidade de se conseguir um safekeeping junto a um banco fora das condições padronizadas, muitos "proponentes" vem tentando conseguir safekeepings junto a empresas de segurança e custodia (como a famosa Brinks), que tem este serviço entre seus produtos. Por esta razão as empresas sérias deste setor iniciaram a aplicar as mesmas regras dos bancos e a recusar todo tipo de situação anômala, sobretudo com clientes desconhecidos.
CAPÍTULO  Anterior -  Próximo


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal