Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
quinta-feira,
8 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
   
Pequenos Golpes Populares
Empréstimo com cadastro ou seguro e suas variantes

Alavancas: Necessidade, Ignorância Técnica e Operacional, Irracionalidade, Ingenuidade e Escassa Atenção, Ganância



Existem muitas variantes deste golpe. Na mais clássica os golpistas, sempre através de anúncios e classificados, oferecem empréstimos fáceis e sem avalista, apresentando-se como empresas financeiras ou como representantes/agentes de instituições financeiras reconhecidas.
Eles pedem todos os dados para o cadastro e, logo em seguida, informam que o empréstimo foi aprovado. Neste momento dizem que para a liberação é preciso finalizar o cadastro ou processo através do pagamento de uma "pequena" taxa de adesão ou de cadastro. A vítima paga e ... simplesmente eles somem com o dinheiro da taxa !!

Foram registrados vários casos nos quais os golpistas anunciam em jornais e até em rádios regionais, além de sites de anúncios na internet, usando (sempre de forma abusiva e sem qualquer autorização) o nome de bancos ou financeiras conhecidas. Ligando no número do anúncio, quase sempre um celular, eles atendem se apresentando com o nome do banco/financeira e depois se identificam ou como funcionários do mesmo ou, mais freqüentemente, como agentes, representantes ou intermediários autorizados.

Bastate comum, ultimamente, o aparecimento de falsos sites institucionais na internet apresentando supostas financeiras com nomes parecidos (quando não iguais) aos de renomadas instituições financeiras, sempre para dar credibilidade. Nestes casos até existem formulários on-line a serem preenchidos para depois receber contato (veja exemplos CLICANDO AQUI). O resto do esquema é igual...

Em alguns casos ligando atenderá um sistema automático dizendo que todos os operadores são ocupados e solicitando para deixar um telefone de contato para receber retorno em breve. Na realidade se trata de uma normal secretária eletrônica, assim programada. Um golpista ligará em seguida de um outro número, sempre celular.
No contato informarão que o valor a depositar adiantado é uma parcela do próprio financiamento (ou seja, seria descontada dos pagamentos futuros), ou uma taxa de cadastro ou ainda uma taxa para cobrir custos de registro em cartório, o valor de impostos devidos (IOF ou similares), taxas bancárias, um depósito fiança/garantia ou outras desculpas do tipo. Em muitos casos alegam que, depois da liberação do empréstimo, vai ter também uma comissão a ser paga (mas isso é fumaça e não vai acontecer, pois não haverá liberação). Em outros casos, para tranqüilizar a vítima, dizem que estes valores, ou parte deles, serão reembolsados na hora da liberação do financiamento ou do pagamento das primeiras parcelas.

Eventuais restrições de cadastro nunca são um problema e chegam a dizer que tudo pode ser resolvido com uma cartinha na qual o tomador se compromete a regularizar sua posição "o mais rápido possível". Idem para os comprovantes de renda, muitas vezes se contentam de uma simples declaração do interessado dizendo que tem capacidade para pagar as parcelas do empréstimo.
Em todos os casos, a conta onde solicitam que seja feito o depósito "adiantado" sempre é de pessoas físicas ou, mais raramente, de empresas (que apresentam como "procuradores autorizados" ou agentes), nunca do próprio banco ou financeira.

Numa variante comum eles dizem que para liberação do empréstimo é necessário o pagamento do prêmio de um suposto seguro de garantia (mesmo conceito usado em outros golpes de maior porte), às vezes mostram um depósito vinculado (veja golpe do falso depósito em conta) que será supostamente liberado somente após pagamento do prêmio de seguro.
Obviamente o objetivo é, como sempre, pegar o dinheiro adiantado para o "seguro" e desaparecer.
Não temos notícia de qualquer seguradora no Brasil ou em outros países que faça um seguro deste tipo, ou seja que garanta um emprestimo de pessoa física contra o simples pagamento de um prêmio qualquer (se existisse algo assim seria uma loucura por parte deles).
Vale ressaltar, mais uma vez, que os bancos ou financeiras cujo nome é envolvido nestes golpes nada tem a ver com o esquema e são vítimas assim como quem perdeu dinheiro.
CAPÍTULO  Anterior -  Próximo
Próxima  Última 


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal