Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
terça-feira,
6 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
     
Cartilha de Segurança Digital
Principais Definições




É muito importante conhecer e entender alguns termos comuns no mundo da segurança digital. Algumas definições e descrições importantes são as seguintes:

Phishing
São normalmente e-mails contendo links para falsos sites de bancos ou instituições financeiras e solicitando ou convidando a vítima, com alguma desculpa ou chamariz, a acessar tais links. O intuito destes sites é de capturar senhas e outros dados confidenciais que serão depois utilizados para aplicar golpes ou esvaziar as contas da vítima.

Trojan
É um programa que, por trás de uma aparência inofensiva e freqüentemente disfarçada de programa normal, conduz atividades perigosas quais liberar e abrir canais de acesso e controle externo ao computador infectado, capturar senhas dos administradores, criar usuários fantasmas, espionar o computador e capturar dados confidenciais (senha de bancos por exemplo) etc... Uma das características que o diferenciam de um normal vírus é o fato que normalmente não se reproduz.

Malware
É o termo que define de forma geral todos os programas que tem finalidade maliciosa e que podem atacar o computador (vírus, trojan, worm...). Em alguns casos este termo é utilizado para se referir somente a programas que, mesmo tendo finalidades maliciosas, não causam danos diretos ao computador como dialers, adwares, spywares etc....

Vírus
É qualquer programa que infecta o computador, se reproduz e tenta se auto-divulgar infectando outros computadores. Normalmente o vírus para funcionar e/ou infectar precisa de um outro programa. A maioria dos vírus de hoje entra no computador através de programas pirateados ou de arquivos baixados pela internet. Antigamente os vírus infectavam os computadores sobretudo através de troca incauta de disquetes e outras mídias. O vírus pode ter múltiplas funções mas normalmente é projetado para causar danos aos computador hospede, cancelando ou alterando arquivos, ou para espionar.

Worm
O worm é um programa auto-replicante e independente, que não precisa de outros programas para existir, funcionar e se multiplicar. Os worms podem ser programados para realizar muitas funções, por exemplo: espionar, capturar ou roubar dados, abrir portas de acesso ao computador, enviar e-mails não solicitados, realizar ataques coordenados a outros computadores, cancelar arquivos ou danificar o computador onde está instalado. Em vários casos os worms são inofensivos tendo como única função a de se reproduzir ao máximo.

Dialer
É um programa malicioso, normalmente do tipo worm, que tem como principal função a de fazer ligações telefônicas a partir do computador infectado para determinados números (que faturam por isso). Muitas vezes tentam criar novas conexões de dados para baixar arquivos ou fotos ou para navegar em sites pornográficos usando o custo do telefonema de conexão como meio de pagamento (a facada vai chegar com a conta de telefone). Depende de uma conexão do computador com a linha telefônica, por isso era mais difuso na época em que o link internet era via modem em linha discada.

Adware
Programa que vem oculto a um outro, baixado da internet, muitas vezes sem que o usuário tenha conhecimento. Uma vez instalado, sempre que o computador estiver conectado à rede, passa a exibir na tela do computador anúncios publicitários interativos. Em alguns casos este sistema é utilizado como forma de pagamento para o software "gratuito" baixado, e para tanto existe um aviso prévio sobre a instalação do adware. Nestes casos sua remoção é, por vezes, feita quando da compra do software ou de uma versão mais completa e paga.

Hacker
É um programador que cria hacks, ou seja, cria uma série de modificações para melhorar, explorar ou estender o código existente. Na comunidade de segurança, hacker é uma pessoa capaz de explorar as falhas de um sistema para ganhar acesso não autorizado, através de uma série de técnicas, habilidades e táticas. O uso do termo hacker encontra-se largamente associado à crackers que praticam atividades criminosas - como invasão de computadores, furto de informações, depredação de sites, etc. - usando várias técnicas e tecnologias. Porém, essa associação direta é criticada por vários segmentos, mais notavelmente pela comunidade de software livre que utiliza o termo para designar seus principais programadores, bem como os próprios especialistas que não se identificam com esta vertente obscura e criminosa.

Firewall
É o nome dado ao dispositivo de rede que tem por função regular o tráfego entre redes distintas e impedir a transmissão de dados nocivos ou não autorizados de uma rede a outra. Dentro deste conceito incluem-se, geralmente, os filtros de pacotes e proxy de protocolos.
É utilizado para evitar que o tráfego não autorizado possa fluir de um domínio de rede para o outro. Apesar de se tratar de um conceito geralmente relacionado à proteção contra invasões, o firewall não possui capacidade de analisar toda a extensão do protocolo, ficando geralmente restrito ao nível 4 da camada OSI.
Existe na forma de software e na forma de hardware, ou na combinação de ambos. A instalação depende do tamanho da rede, da complexidade das regras que autorizam o fluxo de entrada e saída de informações e do grau de segurança desejado.

AntiVírus
Com esta denominação se entende um programa que é instalado no computador e passa a monitorar todas as atividades, arquivos e programas que nele entram ou são executados, protegendo o mesmo de ataques de vírus, trojans, worms e outras ameaças. Para ser eficaz deve ser atualizado com frequência, de maneira que esteja pronto a identificar todas as novas ameaças que vão aparecendo. Também é necessário que esteja rodando permanentemente no computador, sendo o ideal que seja lançado automaticamente quando do boot ou inicialização do computador.

Spyware
Consiste em um programa de computador, que se instala silenciosamente e recolhe informações sobre o usuário, sobre seus hábitos na internet e transmite estas informações a uma entidade externa na internet, sem o conhecimento e o consentimento do proprietário do computador espionado.
Difere dos Trojans e Worms por não ter como objetivo que o sistema do usuário seja dominado ou seja manipulado por uma entidade externa.
Os spywares podem ser desenvolvidos por firmas comerciais, que desejam monitorar os hábitos dos usuários para avaliar seus costumes e vender estes dados pela internet. Desta forma, esta firmas costumam produzir inúmeras variantes de seus programas-espiões, aperfeiçoando-os e dificultando em muito a sua remoção.
Por outro lado, muitos vírus transportam spywares, que visam roubar certos dados confidenciais dos usuários. Roubam logins bancários, montam e enviam logs das atividades do usuário, capturam imagens, roubam determinados arquivos ou outros documentos pessoais.
Com frequência, os spyware costumam vir legalmente embutidos em algum programa do tipo shareware ou freeware.

AntiSpyware
Programas que monitoram o computador e eliminam ou bloqueiam os programas de tipo spyware que nele se instalem. Muitos modernos antivírus tem esta função embutida, mas ainda assim é bom ter um programa anti-spyware específico rodando no computador, pelo menos de vez em quando, sobretudo se este é muito utilizado na internet ou usado por diferentes pessoas.

Spam
São e-mails não solicitadas enviadas a muitos destinatários (às vezes milhões). Na maioria dos casos se trata de mensagens publicitárias ou propostas comerciais, mas existem também muitos casos de e-mails deste tipo contendo anexos maliciosos e/ou "infectantes" assim como SPAM que tem finalidades fraudulentas (tipo cartas da Nigéria, boletins não solicitados etc...).

AntiSpam
Sistema que tem como função filtrar e-mails classificáveis como SPAM e descarta-las ou evidencia-las como tais de forma automática, permitindo assim selecionar o que ler e o que não ler. Em alguns casos este serviço é oferecido pelos próprios provedores. Existem também softwares que podem ser instalados no próprio computador e que tem esta finalidade.

Backdoor
Backdoor (literalmente: "porta dos fundos") é um pequeno programa ou trecho de código que cria uma ou mais falhas de segurança para permitir, a pessoas não autorizadas, o acesso a um computador. Esta falha de segurança criada é análoga a uma porta dos fundos por onde a pessoa mal intencionada pode entrar e invadir o sistema, sem que ninguém o perceba.
Inicial  Anterior  Próxima  Última 


Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal