Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Buscas no Site
Buscar
Em     
sábado,
10 de dezembro de 2016
Atualizado em: 19/11/2016
Monitor das Fraudes
Fórum de Discussão e Alertas


Veja abaixo as experiências, denúncias e comentários publicados até agora

NOTAS: Os endereços de email publicados nesta página têm o "@" automaticamente substituído por "(ARROBA)" para limitar a possibilidade de uso dos mesmos por parte de "Spammers".
O autor, os colaboradores e os administradores do site não avalizam de forma alguma o conteúdo e teor das mensagens deixadas neste fórum que são, portanto, de exclusiva responsabilidade de quem, livremente, as escreveu.
Este fórum é um lugar para pessoas responsáveis. Leia as regras do fórum para conhecer os mecanismos de controle e defesa, antes de deixar uma mensagem ou se achar que está sendo injustiçado.


Para publicar sua experiência ou comentário clique AQUI.



Publicado no dia: 15/09/2005 às: 00:00
Nome:  marcus
Cidade/País:  Br
E-mail:  marcusvally(ARROBA)yahoo.com
Assunto:  Inclusão digital II
Comentário:  
O comentário do "investidor" foi muito elucidativo e muito interessante.
Segundo Peter Kotler, a técnica ali narrada é a de mkt agressivo, e muito. segundo o próprio Kotler, o risco deste tipo de mkt é tornar a empresa de má reputação, além de uma cascata de processos judiciais.
Nunca vi empresas sérias, franquias multinacionais, precisarem de um teatro tão gde para atrair clientes. E olha que os valores de investimento numa franquia multinacional nunca são inferiores a R$ 200.000,00 e o resultado nunca é tão expressivo (35% ao ano é considerado excelente). Não entendo como empresas de baixo valor de investimento podem dar tanto dinheiro em tão pouco tempo. No mínimo é de se desconfiar desta gana tão grande para atrair clientes para negócios tão bons (até 1000% ao mês). Quando o negócio é bom, o vendedor é procurado, jamais precisa sair procurando. Ponderação e menos ganância gente. Prudencia e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.

Publicado no dia: 15/09/2005 às: 00:00
Nome:  investidor
Cidade/País:  Brasil
E-mail:  inversoras(ARROBA)yahoo.com.br
Assunto:  Inclusão Digital - Pirâmide
Comentário:  
ESTIVE LÁ E VI. Mas o que vem a ser esse SISTEMA DE SITE COOPERADO ou INCLUSÃO DIGITAL, uma moderna derivação do sistema de pirâmide conforme já mencionaram em 05/09/05. Pois bem, fui CONVIDADO para participar de uma reunião. Convite pago a preço de peça de teatro. Aliás assisti artistas se desdobrando para vender uma idéia. Fui levado por uma amiga FUNCIONÁRIA PÚBLICA (não entendo para que serve um site comercial para uma funcionária pública que não pode ter empresa em seu nome). A reunião consistia em 4 partes distintas. Inicialmente as pessoas são mantidas na ante-sala do salão, em suspense. Aberta a porta, todos entram no salão previamente preparado com música moderna mas ensurdecedora. Entram todos batendo efusivas palmas para entrar no clima motivacional e de encantamento (as palmas são puxadas pelos lideres). Inicia a reunião: 1ºato: passam video com carros importados e barcos, contando a história de empresários reconhecidamente de sucesso internacional - palmas muitas palmas puxadas pelos lideres.##Breve intervalo para café e conversa na ante-sala, já que é inadmissível pergunta de esclarecimento em público (quem sabe para despertar dúvidas).### 2ºato: novos vídeos de artistas (sabidamente que recebem cachê - se não recebem cachê quais as empresas que Eles tem no site; mostram prêmios recebidos e outorgados por entidade privada); procuram demonstrar que a inclusão da sua empresa no site é o melhor negócio. ##Novo Breve intervalo para café e conversa na ante-sala, já que continuam proibidas perguntas, mesmo que você levante efusivamente o braço.## 3ºato: entram no assunto captação de convidados; e procuram demonstrar que no 10º mês, com o mínimo de convidados, você estará com sua rede e estará percebendo mensalmente R$ 97.000,00. Ato contínuo e imediato passam o preço para integrar o sistema, sem, contudo, deixar de leiloar o valor com perguntas como : -vocês pagariam R$ 25.000,00 - a galera delira, e, o lider diz não, hoje daremos um desconto, e assim sucessivamente até chegar ao valor real de R$ 3.500,00. Perguntam se você tem R$3.500,00 para investir [no meu caso eu tinha muitíssimo mais e não achei conveniente investir].Dizem que você é um fracassado se não tem como entrar no sistema, dizem que você deve pedir emprestado com amigos, parentes e até no banco, isto é, mexer com a auto estima com o desejo mais profundo do ser humano. Citam o exemplo de um lider ter pedido até para a ex-namorada (contudo esquecem de mencionar que talvés esse tenha sido o motivo do rompimento).Passam uma ficha de entrevista que dizem ser para selecionar se a pessoa é merecedora de entrar no sistema. ## Mais um Breve intervalo para conversa na ante-sala, desta vez aguardando uma entrevista reservada.## 4ºato:O salão mudou, agora estão mesas previamente colocadas umas longe das outras para que um não escute o convencimento e eventual contra-argumentação do outro. Estou programando a gravação em câmera com um amigo reporter. Este é um relato puro e simples SEM DIZER O NOME DA EMPRESA, sirva a carapuça a quem quizer.


Publicado no dia: 15/09/2005 às: 00:00
Nome:  rogerio
Cidade/País:  Florianópolis
E-mail:  rogerviceconti(ARROBA)yahoo.com.br
Assunto:  COLCHÕES- PIRÂMIDE
Comentário:  
Li o comentário do Hwidger, sobre a "kenko pato". A bem da verdade não tenho notícias sobre o sistema usado por essa empresa, nem recebi denúncia sobre a "kenko pato". O fato que relatei na mensagem anterior refere-se a outra empresa do segmento de COLCHÕES MAGNÉTICOS. O assunto levantado é tão real e grave que a receita federal havia procedido a busca e apreensão judicial de documentos não só na empresa, mas na residência dos sócios da empresa averiguada, cuja sede é em Maringá/PR. Repito, BUSCA E APREENSÃO JUDICIAL NA RESIDÊNCIA DOS SÓCIOS - não é pouca coisa.

Publicado no dia: 15/09/2005 às: 00:00
Nome:  Gustavo Brabo
Cidade/País:  Belém
E-mail:  gbrabo(ARROBA)belem.pa.gov.br
Assunto:  LENS MARTAN
Comentário:  
Fui vítima da fraude, queria saber se existe alguém que já recorreu ou recorre .... queria saber como devo proceder ... fui de belém para uma oportunidade dessas ... só hoje, depois de ter assinado, eu li o fórum ... alguém me ajude ... mande um e-mail ou coisa assim ... por favor ...

Publicado no dia: 15/09/2005 às: 00:00
Nome:  Anderson
Cidade/País:  Porto Alegre
E-mail:  anderson_depaulo(ARROBA)yahoo.es
Assunto:  Lens Martan
Comentário:  
Hoje mesmo recebi uma ligação no meu celular da empresa Lens Martan com o mesmo conteudo das reclamações, uma oferta de emprego em uma multinacional de alimentos com salário de R$ 4.000,00, por sorte fui pesquisar na internet e descobri que é fraude e não sai de Porto Alegre até São Paulo, mas, deu uma indignação enorme! em pleno 2005 tem gente que se dedica a trapacear para ganhar dinheiro e abusa de pessoas desempregadas e loucas por receber uma boa proposta! Enfim, se receberem esta ligação não vam a São Paulo sem uma proposta de emprego por escrito e contato da empresa contratante!

Publicado no dia: 15/09/2005 às: 00:00
Nome:  marcus
Cidade/País:  Brasil
E-mail:  marcusvally(ARROBA)yahoo.com
Assunto:  Piramides
Comentário:  
Não conheço a OMNI, assisti um tempo atrás a palestra da amway mas não me convenceram.
Certa vez no colégio, um colega apresentou aquela famosa pirâmide, uma pequena, Mais ou menos assim, a primeira fila conseguia dez clientes que pagavam ao primeiro da fila R$ 10,00, somente a primeira já seriam R$ 100,00. A segunda, formada por aqueles 10 de cada (100 no total) também convenceria 10 pessoas a pagar 10 reais, com isto, a segunda fila geraria R$ 10.000,00 (a terceira - 1000 pessoas - ) geraram mais 10 de 10, ou seja, uma pequena fortuna (teriamos uma quarta fila com 10.000 pessoas ... a quinta com 100.000 pessoas e a sexta com um milhão de pessoas. Após a sexta o primeiro cairia fora e vc passaria para a quinta e aí sucetivamente até chegar à primeira e receber milhões de reais. parei pra calcular. Eu entrando na sexta fila faria parte dos 1.000.000 de pessoas, para descer para a quinta seriam 10 milhões, a quarta 100 milhões, a terceira 1 bilhão a segunda 10 bilhões e a primeira 100 bilhões de habitantes. Ou seja, a única possibilidade de eu ganhar alguma coisa seria para quando a terra chegasse a 1 bilhão de habitantes e todos entrassem na pirâmide. óbvio que era impossível.
Após minhas explicações no quadro da escola, ninguém mais caiu e a pirâmide furou lá.
Não sei se as empresas do chamdo mkt de rede funcionam sob o mesmo princípio, mas com certeza geram uma fortuna para a base do grupo (aquele que trouxa para o Brasil), uma pequena fortuna para a segunda linhas (os primeiros seguidores), um bom dinheiro para a terceira e etc... O problema é quem entra agora. Será que terão juntos que vender para 100 bilhões de habitantes para chegar ao topo?
No caso da Amway, no auge, haviam muito mais vendedores que compradores, ou seja, chegou num ponto não deu mais.
Como disse, não conheço a OMNI, mas verifiquem se existem mais vendedores que compradores e a possibilidade disto acontecer. E boa sorte, se querem arriscar, façam, mas com ponderação, não façam nada às pressas, nem assinem contratos urgentes. levem pra casa e pensem um pouco, se não deixarem levar cópia do contrato pra casa, não assinem, aí sim tem algo de muito errado.

Publicado no dia: 15/09/2005 às: 00:00
Nome:  Hwidger
Cidade/País:  Londrina
E-mail:  hwidger(ARROBA)gmail.com
Assunto:  Pirâmides, MMM...
Comentário:  
AInda no século passado, com uns 18 anos, vendi um monte de colchões magnéticos "kenko pato". Ao que me lembro, a idéia era vender, embora houvesse o esquema de distribuidores, que faturavam 1 ou 2% sobre a venda de seus subordinados. Não me lembro de ser algo abusivo, e eu não tive que comprar nada, nem convencer ninguém a fazer parte, ou a comprar algo para poder vender. Só fiz um curso, gratuito, e saí vendendo. Logo percebi que vernder não era para mim, mas deu para ganhar uns cobres.

Vendo as informações que pintam por aqui, algo me pertuba: Você tem que gastar um dinheirão para poder cooptar outros para sua "rede"!!!! Sei lá, me parece estranho.... Discutir, conversar, pode ser útil para esclarecer diversos pontos obscuros nessas redes. Por isso estranho quando algumas pessoas partem para o ataque contra este fórum , seu fundador ou contra os demais visitantes. Lembrem-se: todo ponto de vista, mesmo contrário ao seu, é importante. Pode ser útil um dia, quem sabe?

Temos um ditado aqui no interior: "Otário raleia mas não acaba." Cuidado! Alguém pode estar pensando isso de você. Não me dirijo especificamente a ninguém, sei lá, é só um desabafo....

Abraços à todos.

Hwidger


Publicado no dia: 14/09/2005 às: 00:00
Nome:  João
Cidade/País:  Sao Paulo
E-mail:  bi-pira(ARROBA)bol.com.br
Assunto:  Lens Martan
Comentário:  
Ainda nem sou formado e a empresa me ligou oferendo uma vaga numa empresa multinacional de alimentos com um salário de R$ 3000,00. Por sorte li este fórum antes e não vou a entrevista, que seria amanhã. Obrigado.

Publicado no dia: 13/09/2005 às: 00:00
Nome:  Daniel
Cidade/País:  São Paulo/SP
E-mail:  daniel_omni(ARROBA)hotmail.com
Assunto:  OMNI BRASIL
Comentário:  
Olá a todos.
Quem é da OMNI BRASIL parabens por estar nessa maravilhosa empresa, que em apenas 4 anos se tornou a MAIOR EMPRESA DE INCLUSÃO DIGITAL DA AMERICA LATINA.
Volto a pedir a atenção dos clientes OMNI BRASIL para não perderem o tempo de vocês discutindo aqui sobre a OMNI BRASIL com pessoas que não tiveram a mesma coragem e ousadia que vocês tiveram.
Bom, vou apresentar uma materia que a "Folha Online" fez com o Luiz Francisco. (Criador da OMNI)

Luiz Francisco Ribeiro Pinto, 28, trocou a faculdade por uma idéia que parecia utópica: lucrar fazendo os outros lucrarem. Em 2000, criou uma empresa que oferece inclusão digital a micro e pequenos empresários.
É uma espécie de shopping eletrônico, um mercado cooperativo por meio do qual os associados têm acesso à tecnologia das lojas virtuais, fazem parcerias e participam de programas de geração de renda.

Luiz Francisco foi educado para ser dono do próprio nariz. Seu pai tem uma distribuidora de alimentos. "Meu avô e meu pai nunca tiveram carteira assinada. Fui incentivado a não trabalhar a vida toda por salário."

Quando estava no quarto ano de direito, o pai não podia mais pagar o curso —seus clientes estavam falindo. Então o estudante começou a comprar alimentos importados a crédito e a revender a mercadoria para restaurantes. Com o lucro, conseguia pagar a escola. Que logo abandonaria.

Começou a ler sobre cooperativismo, internet e economia. Criou um programa de autogestão em comércio eletrônico e daí bastou reunir quatro sócios, cada um com R$ 15 mil, abrir a empresa e persistir. "Os primeiros 18 meses foram de prejuízo, vendemos nossos carros. Eu dava palestra sobre e-commerce e alugava o equipamento que comprei para essas palestras. Já tinha investido tanto que não podia voltar."

Para Luiz Francisco, era questão de tempo. "As pessoas não enxergavam o potencial do comércio eletrônico." Os primeiros clientes indicaram outros. Hoje, a Omni Brasil Shop fatura R$ 9 milhões por ano, tem 2.000 clientes e escritórios em quatro cidades.

Agora quero voltar a pedir um favor a todas as pessoas que falam e escrevem mal sobre a OMNI. Continuem !
Porque hoje estamos com 10 mil clientes e em 16 cidades.
2 no exterior.
Argentina e Portugal.

Obrigado a todos.


Publicado no dia: 13/09/2005 às: 00:00
Nome:  rogerio
Cidade/País:  Florianópolis
E-mail:  rogerviceconti(ARROBA)yahoo.com.br
Assunto:  COLCHÕES - PIRÂMIDE
Comentário:  
Conforme reiteradamente veiculado na imprensa, em AGOSTO/2005, em nome de diversas vítimas, ingressamos com uma Representação E "Notitia Criminis" perante o Ministério Público para averiguação da prática de PIRÂMIDE e o sistema que induzia pessoas interessadas numa oportunidade de trabalho a se tornarem os primeiros consumidores. Isto é, as pessoas eram compelidas a adquirirem um COLCHÃO de valores de R$ 3.500,00 para possuir "argumento de vendas", além de entregarem cheques ao portador e não receberem a correspondente nota fiscal. Em vista da gravidade dos fatos, esta representação acabou sendo desmembrada pela própria promotoria para apuração perante a [1]Promotoria de Delitos Contra os Consumidores e a [2]Promotoria de Delitos Tributários. Os depoimentos são impressionantes e as provas contundentes. Há inclusive o depoimento de um ex-distribuidor [topo do sistema]que detalha a prática. Novas vítimas poderão integrar os procedimentos.


Total: 2687 mensagens  - Página 87 de 269
10 Anteriores  INÍCIO  FIM  Próximos 10

Login
Usuário:
Senha:
     
Patrocínios





NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados.   Design by D.Al. Eventos | "O Monitor" | Humor | Mapa do Site | Estatísticas | Contatos | Aviso Legal | Principal