Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

05/11/2006 - Diário de Marília Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Servidores fraudam holerites para empréstimo; três foram demitidos


A Prefeitura de Marília demitiu três funcionários acusados de falsificar valor do holerite para buscar empréstimos bancários. Uma é reincidente no crime e desde 2003 responde por estelionato na Justiça comum. Ainda assim, foi mantida no cargo pelo ex-prefeito Abelardo Camarinha.
As portarias anunciando as demissões por improbidade administrativa foram publicadas na segunda-feira passada após término do processo disciplinar, que considerou as servidores culpadas.

Lucia Helena Dorilêo, encarregada do setor de faturamento, Ana Claudia Zancul, educadora social, e a auxiliar de escrita Rosemary Cristina de Lima Souza foram demitidas por justa causa.

Elas teriam falsificado dados do próprio holerite para buscar empréstimos em bancos da cidade. Uma das agências teria percebido a fraude e acionado a prefeitura, que abriu investigação.

O caso foi mantido em sigilo e pelo menos mais dois funcionários, que ainda não tiveram nomes divulgados, devem ser demitidos nos próximos dias.

Há suspeitas de que as fraudes ocorriam desde a administração anterior do ex-prefeito Abelardo Camarinha.

Rosemary Cristina, uma das envolvidas, há três anos responde por estelionato no Fórum de Marília. Na época, a auxiliar de escrita falsificou o holerite e documentos de uma cunhada, que também é servidora municipal, e fez empréstimo no valor de R$ 500,00 num banco da cidade.

Rosemary não pagou a dívida, foi descoberta e processada. A ação número 1169/03 corre na terceira vara criminal de Marília e está suspensa por dois anos, benefício do chamado sursis processual concedido a réus primários.

Segundo o processo, Rosemary não pode deixar a cidade e precisa comparecer ao Fórum todo mês para prestar contas.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que não vai levar o caso à polícia porque as acusadas falsificavam o próprio holerite e não trouxeram prejuízo aos cofres públicos.

FEIRA

O fiscal de posturas José Francisco do Nascimento, acusado de fraude contra feirantes da cidade, também apareceu na lista de demitidos da prefeitura.

Ele é filho do ex-vice-prefeito de Cruzália, José Francisco do Nascimento, aliado político do ex-prefeito Camarinha, que deu emprego ao acusado.

O caso foi noticiado com exclusividade pelo Diário em maio passado. No golpe, depois ressarcido, feirantes tomaram calote de R$ 2,4 mil. O processo para demitir o fiscal durou mais de seis meses.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2082 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal