Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/03/2009 - Diário de Pernambuco / Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF tenta descobrir o elo entre esquema e doações

Por: Lúcio Vaz

CAMARGO CORRÊA. Diretor atuava em fraudes financeiras e financiamento de campanhas.

São Paulo - A Polícia Federal e o Ministério Público ainda não descobriram uma conexão entre o financiamento de partidos políticos e o esquema de lavagem de dinheiro e remessa ilegal de dinheiro para o exterior supostamente montado por diretores da empreiteira Camargo Corrêa. Mas as escutas telefônicas feitas pela PF mostram que o articulador do esquema da doações de campanhas eleitorais, Pietro Bianchi, também atuava no esquema de fraudes financeiras montado pelo grupo. Ele tinha contato rotineiro com Kurt Pickel, que fazia ligações com doleiros e contabilizava as remessas de dinheiro para o exterior. O Ministério Público afirma que foram enviados cerca de R$ 20 milhões ao exterior em apenas um ano.

Trabalhando na sede da empresa, Pietro era destinatário de faxes enviados pelos doleiros no Uruguai, Paco e Raul, com a indicação de contas e valores a serem creditados no exterior, além de participar de reuniões agendadas com Pickel. No âmbito das transações internacionais,Pietro também interagia com os demais doleiros, como José Diney Matos, marcando encontros na empresa e nas dependências de alguns hotéis, para recebimento e retirada de recursos das operações de câmbio ilegal realizadas.

Segundo o Ministério Público, Pietro aparece nas gravações como o principal articulador das "doações não declaradas". "Tais fatos indicam a existência de certas doações sem uma comprovação da sua real origem e destinação, ou seja, se estão devidamente registradas no TSE/TRE e detalhadas na contabilidade dos partidos, ou se são sonegadas e representam produto da prática de corrupção". O diretor da empreiteira encarregado dos setor de licitações, Raggi Badra Neto, também participava do esquema de remessa ilegal de dinheiro. Embora não se comunicasse diretamente com Pickel, "em certa medida, era beneficiário das transações consumadas pela Camargo Corrêa, por meio do mesmo doleiro, promovendo algumas remessas e recebimentos, inclusive participando de reuniões com o doleiro e os demais diretores", diz o Ministério Público.

Em uma das conversas, o diretor Fernando Gomes dá instruções a Raggi, pedindo o nome de um bicho e um endereço, mencionando remessas de um dia para o outro. Nesse diálogo, em 8 de outubro do ano passado, fica claro que Raggi precisa de dólares no Brasil. Fernando explica que, devido à crise internacional, está mais difícil trazer dinheiro de fora. Pergunta se ele (Raggi) pode receber em reais. A conversa indicaria que Raggi estaria familiarizado com o uso de jargões comuns ao grupo. Responsável pelos contatos com as demais construtoras e com os órgãos governamentais para os quais a Camargo Corrêa presta serviços, Raggi foi o primeiro diretor da empreiteira a ser indiciado pela Polícia Federal.

Os dez suspeitos de envolvimento nos crimes apurados pela Operação Castelo de Areia deixaram a carceragem da sede da Polícia Federal em São Paulo, pouco antes das 19h do último sábado. Eles estavam presos desde quarta-feira, mas foram beneficiados com decisão do Tribunal Regional Federal da3ª Região, que acatou pedido de habeas corpus para os suspeitos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 197 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal