Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/03/2009 - O Norte de Minas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos agentes de saúde roubaram R$ 16 mil

Por: Renata Martins


Moradores de uma casa no Bairro Santa Laura, foram surpreendidos por um assalto diferente. De acordo com a empregada doméstica Lúcia Aparecida Martins Oliveira, 42 anos, ela estava sozinha em casa, quando dois homens bateram no portão e se identificaram como funcionários do Centro de controle de zoonoses.

A mulher afirma que permitiu a entrada dos homens na casa, eles afirmaram que fariam um trabalho preventivo ao mosquito da dengue. Depois de entrar na casa um dos suspeitos que estava armado anunciou o assalto.

A dupla rendeu a doméstica e obrigou que ela os mostrasse todos os cômodos da casa. No quarto do casal, os ladrões reviraram o guarda roupas encontrando um malote com R$ 15.800.

Os donos da casa Antônio Valdir Ferreira, 52 anos e Maria Aparecida Xavier Ferreira, 53 anos, ambos comerciantes, afirmam que ao chegar em casa encontraram a funcionária desesperada sem saber como agir.

Policiais militares foram ao local, buscas foram feitas pela região, mas os suspeitos não foram localizados. Os representantes do centro de controle de zoonoses, Jesiel de Quadros Carvalho e Edivaldo de Freitas, afirmam que além do uniforme a população deve prestar atenção em outros fatos, como o uso de crachá.

ZOONOSES

De acordo com eles, todos os funcionários recebem treinamento para lidar com as mais diversas situações. Desde pessoas que se recusam a abrir a porta até mulheres e adolescentes que moram sozinhas. O coordenador disse que casos como o assalto é raro pois, as equipes atuam na mesma área por vários meses.

O objetivo é estabelecer vínculos entre os moradores e os funcionários, gerando confiança e facilitando o trabalho. Cada equipe é responsável por 800 a 1.200 casas, onde o trabalho de combate ao mosquito da dengue e outras doenças é feito.

Edivaldo, afirma que o funcionário mais recente tem quatro anos que está na equipe. No total são 540 funcionários contratados pelo município e pelo estado, responsáveis por tratamento contra leishmaniose, conhecida como calazar, dengue entre outros.

CUIDADOS

Para evitar golpes de falsos agentes os coordenadores orientam que os moradores exijam além do crachá, o último contra cheque e carteira de identidade. Eles afirmam que em diversos bairros os moradores abrem as portas sem se preocupar se as pessoas são realmente da equipe de controle.

- É necessário que antes de abrir portas e portões os moradores tenha certeza de quem está do outro lado. Para isso deve ser pedido o nome do suposto agente e em seguida ligue para a central para confirmar se aquela pessoa trabalha conosco. Um uniforme não afirma nada, pois ele pode ter sido roubado ou fraudado – afirma.

Os profissionais pedem que moradores de casa com portões eletrônicos ou de travas automáticas tenham um cuidado ainda maior. Segundo eles, estes são as vítimas preferidas pelos bandidos.

- Ignorar os agentes e não abrir a porta não é à medida que deve ser adotada pela população. A dengue é uma doença que mata e o combate é indispensável. É preciso apenas cuidado e confirmar quem entra nas casas – afirma.

A equipe pede que caso apareça qualquer dúvida os moradores liguem nos telefones 3229-3370 ou 0800-2833330, para que as possibilidades de golpes e fraudes sejam evitadas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 167 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal