Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/03/2009 - Diário Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Combate à corrupção


A Polícia Federal tem prestado sucessivos favores à sociedade brasileira. O mesmo tem feito o Ministério Público. Estas instituições vêm atuando de forma incansável para extirpar do país alguns dos cânceres que nos impedem de consolidar as instituições democráticas e de alcançar um ritmo satisfatório de desenvolvimento, com uma repartição mais justa da riqueza e oferta mais igualitária das oportunidades. Esta semana, a PF, com a colaboração do Ministério Público Estadual, deflagrou a Operação Arrastão, após 11 meses de investigação, pela qual prendeu 21 pessoas suspeitas de integrarem uma rede de jogos de azar com abrangência nos municípios de Brusque, Tijucas, São João Batista, Canelinha e Itapema. Calcula-se que o grupo movimentava algo em torno de R$ 1 milhão por mês com máquinas caça-níqueis. Entre os presos estão sete policiais militares, dois investigadores da Polícia Civil e dois delegados, acusados de acobertar as atividades ilegais e facilitar a ação da quadrilha, fornecendo informações confidenciais e até fechando casas clandestinas de grupos criminosos concorrentes.

É justamente a determinação em combater a corrupção entranhada nas estruturas do Estado brasileiro – a despeito de eventuais excessos e da propensão em certos momentos de dar às ações um caráter um tanto midiático – que tem levado a população a considerar exemplares Polícia Federal e Ministério Público. É evidente que em todos os setores da máquina estatal preponderam os bons servidores, que por sinal também são, como todos os brasileiros, vítimas da corrupção e dos privilégios de uns poucos. Mas não há como negar que a corrupção tem no país inúmeros e poderosos tentáculos e que o emaranhado de nosso ordenamento jurídico – um labirinto de mais de 100 mil leis, contra apenas 3 mil do arcabouço legal dos norte-americanos – só estimula a impunidade dos poderosos e o adiamento ad eternum dos processos criminais. Assim como ocorreu em países como Itália e Colômbia, também no Brasil as instituições só funcionarão melhor se o combate à corrupção for intenso e implacável. Sempre de acordo com a lei e com amplos direitos de defesa para todos os denunciados, mas implacável.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 184 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal