Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/03/2009 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

DDF apura fraude contra servidores da Fazenda e PMs

Por: Nathália Lobo

Pelo menos 10 policiais do Batalhão de Choque e alguns servidores da Fazenda foram vítimas do golpe do empréstimo.

O que parecia impossível no surpreendente mundo das fraudes, aconteceu. Servidores do alto escalão da Secretaria da Fazenda do Estado e policiais militares do Batalhão de Choque - grupo de elite da PM do Ceará - foram as mais recentes vítimas do golpe do empréstimo consignado. Os casos estão sendo investigados em inquéritos distintos pela Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), conforme apurado, com exclusividade, pelo Diário do Nordeste.

Procurado pela equipe de reportagem, o delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da DDF, confirmou a dimensão dos golpes. ´Pelo menos dez policiais militares e alguns servidores da Fazenda foram vítimas. No segundo caso, houve 100% de fraude, porque as vítimas nunca assinaram qualquer documento, não forneceram seus dados e foram pegas de surpresa ao verem os descontos. Tudo foi obtido e apresentado aos bancos de forma fraudulenta´, destacou.

No caso dos funcionários da Secretaria da Fazenda, contra-cheques originais, extratos bancários e cópias de documentos pessoais foram apresentados para a obtenção de empréstimos de valores altíssimos. Quando os descontos começaram a acontecer, os funcionários públicos tomaram um susto. ´Houve caso de empréstimo de R$50 mil, por exemplo´, confirmou Jaime.

Choque

No Batalhão de Choque da PM, a fraude foi diferente. ´Lá havia uma corretora, oferecendo os empréstimos. Pelo menos dez PMs foram vítimas. Solicitaram os empréstimos, assinaram a documentação, forneceram seus documentos´, contou.

Quando os descontos na folha aconteceram, a fraude veio à tona. ´Muitos denunciaram que os valores dos descontos combinados não eram os mesmos, mas juros muito mais elevados, descontos do dobro do valor acertado. Alguns ficaram insatisfeitos e devolveram o dinheiro para que a corretora (nome mantido sob sigilo, por enquanto, pela Polícia), que não fez o estorno nos bancos e ficou com o dinheiro´, explicou o titular da DDF.

Segundo ele, houve ainda casos em que a corretora ´duplicou´ os empréstimos. O policial solicitou um único empréstimo, mas outro foi feito em seu nome, em outro banco, com a mesma documentação. ´O golpe ganhou uma dimensão terrível´, ponderou.

Alguns dos envolvidos já foram identificados e dois já foram presos: Jocélio de Araújo Silva e Messias Afonso Sousa. Eles foram capturados por policiais civis do 21º Distrito Policial, no Conjunto Timbó, em Maracanaú. Segundo o delegado Jaime, os dois estavam envolvidos na fraude contra os servidores da Fazenda. ´Eles estavam em uma agência bancária para sacar o dinheiro depositado pelo banco, no empréstimo. Contas foram abertas também de forma fraudulenta, em nome das vítimas, somente para esta finalidade´. Um dos homens presos já respondeu a processo por fraude em financiamento de veículo.

A denúncia de fraude nos empréstimos consignados foi trazida à tona, pela primeira vez, com exclusividade, pelo Diário do Nordeste, em 2007, através da série de reportagens ´Máfia dos empréstimos´. Na época, prisões ocorreram e empresários foram indiciados pela Delegacia de Defraudações.

DERRAME DE EMPRÉSTIMOS FRAUDULENTOS
Falta de critérios favorece o crime

Para Jaime Paula Pessoa, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), a proliferação de corretores de empréstimos e de correspondentes (empresas paralelas que trabalham em nome dos bancos na captação de clientes) têm sido os principais motivos do aumento e disseminação de fraudes nos empréstimos consignados.

´A falta de critérios na contratação de corretores e a facilidade de se obter empréstimos apenas com cópias de documentos, enviados por fax, também agravam o problema. Está havendo um verdadeiro derrame de empréstimos obtidos de forma fraudulenta, no Estado´, salientou o titular da DDF.

Jaime investiga, ainda, a participação de funcionários de empresas na fraude. Estas pessoas atuariam na obtenção de documentos das vítimas. Outros integrantes da quadrilha seriam os responsáveis pela abertura de contas para depósito dos empréstimos.

Contas bancárias com o nome das vítimas - mas que não foram abertas por elas - já foram descobertas no decorrer das investigações.

A mulher que atuou como corretora para os empréstimos, no BPChoque, já prestou depoimento à Polícia. Ela contou que repassava 1% de sua comissão a um soldado que ajudava na captação de policiais. ´Estamos identificando todos os envolvidos´, destacou Jaime, que não descarta o pedido de prisões preventivas. De acordo com o que já foi apurado, os corretores que atuam no ramo costumam receber 10% de cada valor de empréstimo que conseguir. ´Além disso, eles concorrem a prêmios por produtividade. Tudo isso fragiliza o processo´, ressaltou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 163 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal