Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/03/2009 - Paraná Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Delegacia da Receita Federal apreende recibos de clínica fantasma

Por: Helio Miguel


Uma empresa de assessoria contábil e fiscal que mantinha uma clínica fantasma para fornecer notas fiscais e recibos frios de despesas médicas teve, ontem, documentos e objetos apreendidos pela Delegacia da Receita Federal em Curitiba.

Entre os documentos está uma relação de pelo menos 100 clientes do escritório, que devem ser investigados por fraude. A irregularidade, que resultaria em um prejuízo de R$ 61 mil aos cofres públicos, também envolve outros 33 clientes da empresa, que já vêm sendo investigados. Ninguém foi preso.

De acordo com o delegado da Receita em Curitiba, Vergílio Concetta, a investigação vem sendo feita desde o ano passado. O órgão, através do cruzamento de dados, detectou que 33 contribuintes tinham declarado aproximadamente R$ 305 mil em despesas com saúde, através da clínica mantida pelo escritório.

Ao verificar a atividade do estabelecimento, descobriram que ele estava inativo, sem faturamento algum. Os trabalhos foram feitos em conjunto com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

Segundo Concetta, a prática de emitir e declarar recibos médicos frios diminuiu bastante nos últimos anos. “Com a possibilidade maior de cruzamento de dados, o contribuinte foi ficando mais cuidadoso”, afirma.

Mesmo assim, a ação dos sonegadores ainda é relativamente comum. Tanto que há mais dois escritórios semelhantes sob investigação na capital, além de cerca de 100 outros emitentes de recibos sob suspeita. Consequentemente, quem utilizou os documentos em suas declarações também será investigado.

O delegado da Receita afirma que os contribuintes que cometeram irregularidades e ainda não foram notificados têm tempo de corrigir o problema, sem precisar pagar multa - são cobrados apenas juros de mora.

Basta, para isso, retificar a declaração onde constavam os valores, retirando as despesas em questão. Depois da notificação, a correção não pode mais ser feita e, se a fraude for confirmada, a multa é de, no mínimo, 150% do valor sonegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 273 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal