Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/03/2009 - Tribuna do Norte Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende homem acusado de estelionato


Policiais civis prenderam na tarde de ontem um homem acusado de fazer compras no valor de quase R$ 10 mil com um cartão de crédito clonado. Um guarda municipal também acabou preso por ter adquirido parte do material comprado ilegalmente pelo falsário. A vítima, que ainda não sabe como teve o cartão copiado, foi um dentista de 73 anos.

O trabalho de investigação começou quando o filho da vítima procurou a Delegacia de Defraudações, no Alecrim. Ilzenildo Luiz Lima Damasceno, o suspeito, já havia comprado com o cartão clonado uma TV de plasma de 29 polegadas, um aparelho de som e 250 sacos de cimento. Os aparelhos eletrônicos foram comprados por cerca de R$ 4 mil, numa loja de eletroeletrônico no shopping Midway Mall, na última quinta-feira.

Já os sacos de cimento, que valeram R$ 5,2 mil, foram adquiridos em uma loja de material de construção em Lagoa Nova. E foi através das câmeras de segurança que os policiais identificaram a placa do carro utilizado por Ilzenildo. “Com o trabalho de investigação nós chegamos até ele, que estava caminhando e não reagiu à prisão”, disse o agente de polícia Dorian Alves. Segundo o policial, logo que foi preso, o suspeito passou a confessar todo o delito.

Ainda durante o interrogatório, Ilzenildo apontou o guarda municipal Joilton Santos de Souza, que havia comprado dele a TV e o aparelho de som pelo preço de R$ 2,7 mil. O servidor municipal foi encontrado em casa, no bairro de Dix-Sept Rosado. Ele recebeu voz de prisão e foi autuado por receptação culposa, por ter comprado o produto ilegal.

“É importante que se diga que o trabalho da polícia foi muito rápido. Muita gente critica mas os policiais nos atenderam muito bem, e de pronto passaram a investigar o caso”, disse um filho da vítima, que preferiu se identificar apenas como “Marcílio”. Segundo a polícia, Ilzanildo já vinha agindo há cerca de dois anos. Ele disse que havia comprado o cartão clonado de uma terceira pessoa. “Mas isso nós vamos investigar. É possível que ele mesmo viesse clonando os cartões”, avaliou o agente Dorian Alves.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 207 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal