Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/03/2009 - Invertia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Confira os 10 "melhores" fraudadores, segundo o 'Times'


Embora o americano Bernardo Madoff tenha chocado os investidores com sua fraude de US$ 50 bilhões, golpes como este estão longe de ser novidade e impressionam pela habilidade dos fraudadores de vender tão bem algo que não existe. Para lembrar do perigo de cair em uma armadilha, o jornal The Times listou os dez melhores golpistas da história, levando em conta a criatividade e a audácia.

O primeiro deles é George C. Parker, que fez carreira vendendo os cartões postais de Nova York, como a Estátua da Liberdade e o Metropolitan Museum of Art, aos desavisados que acabavam de chegar ao país no início do século 20. Segundo a publicação, Parker vendia a Ponte do Brooklyn duas vezes por semana em média, com direito à escritura. Depois de anos aplicando o golpe, o fraudador foi condenado à prisão perpétua em 1928 e morreu 12 anos depois.

Criatividade também não faltou a Gregor MacGregor, que inventou ainda no século 19 o Estado de Poyais nos Estados Unidos e se intitulava o cacique das terras. MacGregor conseguiu vender parte do terreno a investidores ingleses, prometendo a fácil extração de metais preciosos. Depois de levantar cerca de 200 mil libras na Inglaterra em nome do novo Estado que ele criou, MacGregor levou o golpe aos franceses.

Já Victor Lustig não teve a mesma sorte. Após realizar fraudes na América e Europa na primeira metade do século 20, ele foi preso e mandado a Alcatraz. Seu primeiro golpe bem sucedido foi uma "máquina de fazer dinheiro" que custava US$ 30 mil e imprimia duas notas de US$ 100 antes de produzir apenas papel em branco.

O americano Frank Abagnale ficou conhecido por falsificar cheques no valor de US$ 2,5 milhões e se passar por piloto de avião, médico e advogado, durante a década de 1960. O fraudador até virou filme dirigido por Steven Spielberg. Abagnale passou quatro anos na prisão e conseguiu escapar uma vez.

Charles Ponzi foi o responsável por criar o "esquema de pirâmide" que hoje leva seu nome e acumulou milhões antes de ser descoberto em 1920. Ponzi enfrentou a prisão nos Estados Unidos, foi deportado para a Itália e depois fugiu para o Rio de Janeiro, onde morreu em 1949.

Ainda no século 19, Philip Arnold e seu primo John Slack compraram cascalhos de minas de diamante e espalharam por um terreno no Wyoming. A dupla mostrou a área a investidores, incluindo o Barão de Rothschild e Charles Tiffany, que comprou as terras por US$ 660 mil. O empresário da Tiffany & Co tentou processar os dois depois de descobrir a fraude.

Howard Welsh e sua mulher Lee Hope Trasher utilizaram a religião para montar um eqsuema Ponzi que rendeu US$ 31 milhões. O casal prometia investimentos livre de impostos inspirados por uma missão divina, que funcionava como uma espécie de igreja. Os dois foram presos em 2004, depois de uma "caçada" promovida pelo FBI.

O jornalista Gerd Heidemann conseguiu enganar seu chefe na revista Stern com um diário falso de Adolf Hitler. Ele vendeu a falsificação feita pelo seu amigo Konrad Kujau por US$ 6 milhões, mas o documento não passou pelo crivo do historiador Hugh Trevor-Roper. Heidemann alegou que tinha sido enganado por Kujau, mas foi condenado à prisão por três anos.

Na arte de falsificar, Shaun Greenhalgh fez uma série de réplicas de obras de arte, incluindo uma pintura de Gauguin vendida ao Instituto de Arte de Chicago e uma estátua egípcia autenticada pelo Museu Britânico. Greenhalgh e seus familiares foram condenados em 2007.

Por último, o fraudador do momento. Bernard Madoff aplicou o maior golpe da história de Wall Street e enganou grandes bancos como o HSBC e o Santander, além de instituições de caridade e amigos. Madoff admitiu a culpa pela fraude em um tribunal de Nova York e aguarda a sentença na prisão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1195 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal