Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/03/2009 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

RG falso foi a estratégia usada por ladrões de banco


A Polícia Civil descobriu que dois assaltantes que participaram do assalto à uma agência do Banco do Brasil em Nova Mutum (264 Km ao Norte), usavam identidades falsas. O assaltante Weslei Borges dos Santos chama-se, na verdade, Jaquison Chaves da Silva, e tem passagens pela polícia de Mato Grosso.

Segundo o delegado Luciano Inácio, do Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Jaquison da Silva fora indiciado em outubro de 2003, por assalto a banco. Na ocasião, os policiais apreenderam várias armas de grosso calibre, sendo um fuzil AK 47, uma espingarda 12, uma pistola e várias munições. O material apreendido estava em poder de assaltantes de banco e carros-fortes.

O outro assaltante com identidade forjada em nome de Fagno Ferreira da Silva foi identificado por Wemerson Felipe Alves, com passagem pela Policia Civil de Goiânia, por roubo a uma casa lotérica e porte ilegal de arma. “Esse não tem passagem por Mato Grosso, mas revela a estratégia de usar nome falso para que a polícia não tenha acesso à sua ficha criminal”, informou o delegado.

Após os bandidos serem presos e autuados, os policiais descobriram que os nomes informados não eram os verdadeiros nomes dos detidos. As identidades falsas dos assaltantes estavam dificultando a confirmação dos nomes, bem como a checagem de antecedentes criminais de cada um deles. Jaquison tinha mandado de prisão pela Comarca de Rondonópolis e Wemerson, pela Comarca de Goianápolis (GO).

O assalto em Nova Mutum ocorreu no dia 10 de fevereiro. Na ocasião, pelo menos dez bandidos encapuzados invadiram o local e fizeram quatro pessoas reféns, que só foram liberadas à tarde, uma delas na estrada que liga Nova Mutum ao município de São José do Rio Claro.

Durante a invasão, os bandidos atiraram contra a porta de vidro da agência e também efetuaram várias disparos em direção à rua, assustando e colocando em risco as pessoas que trafegavam pelo local.

No decorrer da ação dos bandidos, desenvolvida com muita pressa, vários clientes que utilizavam os serviços de caixas-eletrônicos foram obrigados a se deitar no chão, enquanto os assaltantes roubavam o dinheiro. O total roubado não foi divulgado pela agência bancária.

Durante a fuga, os assaltantes roubaram três carros: uma caminhonete, com a qual o bando se acidentou e que foi deixada na cidade; outra caminhonete, que ficou destruída pelo fogo ateado pelos bandidos, e, por último, um Fiat Siena vermelho, que também foi abandonado.

Os policiais acreditam que o bando, armado inclusive com metralhadoras AR 15, tenha se dividido e que uma parte se escondeu em uma mata a 50 quilômetros de Nova Mutum. (AR)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 247 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal