Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/03/2009 - UOL Notícias / InfoMoney Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bancos e Polícia Federal trocarão dados on-line sobre crimes financeiros


SÃO PAULO - A Polícia Federal e os bancos brasileiros passarão a trocar informações on-line, dentro de 60 dias, com o objetivo de coibir fraudes cibernéticas, a exemplo do que já acontece com a Caixa Econômica Federal.

"Estamos desenvolvendo uma parceria com a Caixa Econômica Federal e outros bancos para troca de informações mais rápida. Será feito com os principais bancos do País e aqueles que sentirem necessidade", afirmou o chefe da Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos da Polícia Federal, Carlos Eduardo Miguel Sobral.

De acordo com ele, a repressão realizada de maneira mais rápida diminui o sentimento de impunidade por parte dos fraudadores. Então, a previsão é de que o novo procedimento diminua o número de fraudes bancárias cibernéticas.

Prejuízos

Sobral afirmou que o prejuízo causado por esse tipo de fraude aos clientes bancários é de R$ 500 milhões anuais. A estimativa é média e vem se mantendo nos últimos anos. O crime consiste em transferir dinheiro de um correntista sem o conhecimento dele, ou por internet banking ou por meio de dados do cartão de crédito ou débito.

Os fraudadores usam e-mails para chegar a esses dados. "O e-mail, ele é uma forma de ferir o código espião da máquina. Então, quando a pessoa vai abrir o internet banking, essas informações digitadas são capturadas e levadas ao fraudador", explicou Sobral.

Por isso, os e-mails chegam com mensagens atrativas, desde aquelas sobre órgãos públicos (Receita Federal, Polícia Federal), até mesmo mensagens de cunho pessoal.

Mensagens

O chefe da Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos ainda disse que, com certeza, o número de mensagens com o nome da Receita Federal aumenta na temporada de declaração de Imposto de Renda, que este ano vai de 2 de março a 30 de abril, assim como o número de mensagens sobre IPVA (Imposto da Propriedade de Veículos Automotores) aumenta no início de ano, época de pagamento.

"O número de fraudes é quase constante. São máquinas que mandam mensagens aleatórias. O que muda mesmo é o tipo de mensagem. A quantidade não sofre muitas alterações", afirmou.

Em relação ao que fazer para evitar esse tipo de fraude, ele afirmou que o internauta precisa se prevenir. "Os bancos investem bastante nesse segmento, mas os criminosos burlam. O internauta deve colaborar. Se tiver mensagem fora do padrão, não clicar, além de verificar se é de um site confiável", indicou.

"Se passar despercebido e clicar na mensagem, não acessar a página do banco e ativar o antivírus", orientou o especialista.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 167 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal