Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/03/2009 - Correio de Uberlândia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsários aplicam golpe em nome da Algar Mídia

Por: Lucas Barbosa

Golpistas adotam método sofisticado para extorquir os anunciantes.

Empresários de Uberlândia, Uberaba e região estão sendo vítimas de estelionatários que se passam por funcionários terceirizados da Lista Sabe, Guia Sei e NetSabe. Para extorquir dinheiro dos anunciantes, os falsários fazem vários contatos por telefone e, se passando por uma empresa de cobrança terceirizada a serviço das listas editadas pela Algar Mídia, induzem os clientes a fornecer os dados da empresa. Dizem que não têm o registro do pagamento dos boleto e solicitam o envio da copia do documento quitado. De posse do boleto com os dados do empresário, dizem que há um erro no sistema de cobrança e que, por isso, serão enviados novos boletos.

Os documentos, uma cópia falsa que leva inclusive a logomarca dos produtos da Algar Mídia, direciona os pagamentos para a conta-corrente do fraudador. “Já registramos outros golpes em que os estelionatários se passam por vendedores de anúncios da Lista Sabe. Este golpe da cobrança é novo e por isso estamos entrando em contato com todos os nossos clientes e orientando-os sobre este golpe. Sabemos que não é algo que acontece somente aqui, mas em todo o Brasil”, afirmou Sônia Bernardes, coordenadora de listas e guias da Algar Mídia.

Segundo ela, a empresa já está tomando todas as providências necessárias para identificar e ajudar a polícia a prender os criminosos. “Já sabemos que as contas-correntes que aparecem nos boletos são de agências bancárias da cidade de Campinas, em São Paulo. Acionamos a polícia e contratamos um departamento jurídico naquela cidade para agilizar o trabalho de identificação dos estelionatários”, disse.

Sônia Bernardes recomenda aos anunciantes da Lista Sabe, Guia Sei e NetSabe que, ao receber um telefonema suspeito, diga que vai retornar a ligação e desligue o telefone. Para certificar-se de que é uma fraude ou não, basta ligar para o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), em Uberlândia, nos telefones 3218-7666 e 3218-7600, e nas demais localidades, no telefone 4005-1005. “É bom lembrar que não terceirizamos nossa cobrança, não temos nenhum problema em nosso sistema e todos os depósitos e pagamentos são feitos em nome da Sociedade Anônima Brasileira de Empreedimentos (Sabe)”, disse.

Anunciantes pegos no golpe

Os proprietários de um estúdio fotográfico em Uberaba foram as últimas vítimas do golpe. O auxiliar administrativo Guilherme Spirandeli Tavares recebeu uma ligação onde a pessoa se identificou como sendo advogada do setor jurídico da Lista Sabe e informando que não havia sido computado os pagamentos do boleto.

Guilherme Spirandeli disse à estelionatária que havia feito o pagamento de duas das três parcelas do anúncio. Três dias depois, a mesma mulher ligou dizendo que havia identificado o pagamento e disse que enviaria um novo boleto, pois havia um erro no sistema. “Eles enviaram o boleto com todos os nossos dados e com a logomarca da empresa. Até então nada levantava suspeitas. A fraude gerou um prejuízo de R$ 820 para a empresa”, disse.

CUIDADOS
- Não passe os dados da sua empresa por telefone nem fax
- Verifique o nome do cedente da nota de cobrança
- A conta bancária está em nome de Sociedade Anônima Brasileira de Empreendimentos (Sabe)
- Não aceite cobrança de empresas terceirizadas
- Não acredite em cobranças feitas por Cartórios de Ofício
- Desconfie de grandes descontos
- Em caso de dúvida, contate o SAC da Lista Sabe

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 227 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal