Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/03/2009 - Jornal A Cidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

RP tem 150 cartões clonados em 15 dias

Por: Jucimara de Pauda


Cerca de 150 boletins de ocorrência de clonagem de cartões bancários foram registrados nas últimas duas semanas em Ribeirão, uma média, portanto, de dez casos por dia. A maioria das vítimas tem contas correntes em bancos públicos.
A professora Maura Aparecida da Silva, 36 anos, teve uma movimentação bancária em sua conta de R$ 5 mil. Foram vários saques de valores que variaram de R$ 500 a R$ 800.
A conta foi usada também para fazer um empréstimo bancário. Os golpistas também fizeram saques em dinheiro depois de fazerem depósitos vindos de outras contas.
“Ela não havia perdido o cartão eletrônico. Clonaram a senha dela e fizeram as movimentações. Ela ficou transtornada porque foi um desfalque grande”, explicou André Leal, marido de Maura.
Os saques indevidos aconteceram depois que ela usou o caixa eletrônico que fica na avenida Independência, em frente ao conjunto habitacional João Rossi.
Cerca de 60 pessoas que utilizaram o mesmo caixa tiveram os cartões clonados. Alguns saques da conta bancária da professora foram feitos em Peruíbe, litoral de São Paulo. “Vamos tomar cuidado a partir de agora para não utilizar caixas eletrônicos em locais desprovidos de vigilância”, afirmou Leal.
O banco restituiu o dinheiro de todos os clientes. Até a última quarta-feira, os usuários do caixa eletrônico pregaram um papel na porta alertando os clientes do banco que o caixa estava clonando cartões. Mas a chuva levou o alerta embora.
Em frente, também fica a sede da DRS (Departamento Regional de Saúde) e pelo menos dez de seus funcionários também foram lesados.

Zerada

“Muita gente aqui usou o caixa e teve problema. De uma amiga minha, levaram R$ 700. Não levaram mais porque ela não tinha dinheiro no banco”, afirmou uma funcionária da DRS que não quis se identificar.
A vendedora Tânia Carolina Santana também se espantou quando recebeu o extrato do cartão de crédito do banco. Pessoas desconhecidas usaram R$ 998,38 em compras de supermercados.
“O banco mandou fazer o boletim de ocorrência e passar por eles por fax. Até agora não tenho notícias da polícia e nem do banco sobre o que irá acontecer”, afirmou.
Uma aposentada de 70 anos também foi vítima dos golpistas. Eles movimentaram da conta dela, entre os dias 2 e 3 de março, R$ 1.300,00.
“Não roubaram o meu cartão e eu não uso a internet. Não sei o que aconteceu, mas já não gostava de usar esse dinheiro de plástico, agora gosto menos ainda”, disse.

Cheques

“Estamos operacionalizando ações em conjunto com os bancos. O departamento de segurança deles são vitais para nos ajudar a descobrir o esquema de clonagem e fraudes feitos nos caixas eletrônicos”, afirmou o delegado Luiz Geraldo Dias, do 1º Distrito Policial. A polícia também investiga casos de clonagem de cheques.
Uma aposentada de 69 anos teve compensado na conta dela um cheque de R$ 500. Ela foi até delegacia e registrou boletim de ocorrência e apresentou o folha de cheque, que estava intacta no talão. A aposentada teve o dinheiro restituído.

Quadrilha tinha arsenal de clonagem

Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal negou liminar no pedido de habeas corpus para Alessandro Oliveira Faria, condenado a 24 anos de reclusão em regime semiaberto, mas sem autorização para trabalhar fora do presídio. Ele é acusado de liderar uma quadrilha de clonagem de cartões de crédito e violação de contas bancárias.
O bando, preso em 2007, possuía máquinas, impressoras especiais, computadores e leitoras de cartões, vulgarmente chamadas de “chupa-cabras”. Além disso, tinham uma boa quantidade de cartões em PVC com tarja magnética, programas de computadores próprios para a clonagem e chips.
Faria era o responsável pela compra dos equipamentos e decidia quais os locais para ação do grupo. Ele também sugeria as contas a serem utilizadas. Os crimes foram praticados na região central do país.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 270 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal