Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/03/2009 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Sanguessugas: bloqueados R$ 1 milhão de suspeitos no Paraná


CURITIBA - A Procuradoria da União no Paraná conseguiu 20 liminares na Justiça que autorizam o bloqueio de R$ 1,08 milhão em bens de pessoas e empresas paranaenses envolvidas na Operação Sanguessuga, que desarticulou, em 2006, um esquema de fraudes em licitações na área de saúde para aquisição de ambulâncias.

De acordo com a procuradoria, entre os envolvidos no estado, estão 26 ex-prefeitos, 76 servidores públicos de carreira ou comissionados, nove empresas, dois empresários e três ex-deputados federais. Eles são alvos de 31 ações civis públicas de improbidade administrativa. As liminares pretendem garantir a recuperação do patrimônio da União, ao bloquear preventivamente os bens dos réus, de forma que não sejam vendidos, doados ou transferidos, antes do julgamento da ação.

As ações correm em segredo de Justiça e, por isso, os nomes dos envolvidos não foram divulgados. Segundo a procuradoria, somente após o trânsito em julgado, ou seja, quando não couber mais recurso judicial, é que serão divulgados os nomes dos envolvidos.

Os acusados, caso sejam condenados, podem perder os direitos políticos e o cargo público, além de serem proibidos de firmar contratos com a administração pública.

A investida judicial para reaver os valores que teriam sido desviados pelos suspeitos teve início há um mês e se desenvolve em vários estados.

Em todo o Brasil, a Advocacia-Geral da União quer reaver R$ 110 milhões, parte do total que teria sido desviado por meio de licitações irregulares e superfaturamento de preços na compra de ambulâncias pelas prefeituras.

O dinheiro era desviado do Orçamento da União, por meio da participação de deputados (que intermediavam a liberação dos recursos), prefeitos e agentes públicos municipais (que direcionavam as licitações) e de empresários que participavam das concorrências viciadas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 146 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal