Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/03/2009 - Monitor Mercantil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Santander compensa clientes que perderam com Madoff

Certificados de 30 anos renderão 2%. Título anônimo e intransferível. Em caso de morte, herdeiro espera vencimento.

O Santander está oferecendo um novo contrato de compensação para alguns clientes que perderam dinheiro com o esquema de fraude organizado por Bernard Madoff. Isso poderá fazer com que o número de clientes que ainda não declararam ter feito esse tipo de investimento aumente.

O banco espanhol vai oferecer, a alguns clientes, certificados com prazo de 30 anos, emitidos nos termos da legislação suíça, que omitem uma cláusula afirmando que o banco é obrigado a notificar às autoridades fiscais espanholas os nomes dos detentores desses certificados.

"Offshore"

Esses certificados, com rendibilidade de 2%, poderão responder às necessidades das pessoas que investiram offshore e que não declararam esse dinheiro, segundo informou um sócio da Blanco & Etcheverry Abogados do Uruguai, Jose Carlos Blanco.

Em janeiro último, o Santander anunciou que compensaria seus clientes do segmento de private banking, que perderam cerca de 1,38 bilhões de euros com investimentos associados a Madoff. "A confidencialidade é um aspecto chave", afirmou Blanco, cuja firma foi contatada por 10 argentinos que investiram US$ 10 milhões em fundos Madoff, através de uma representação do Santander em Montevidéu, capital do Uruguai, que é uma zona duty free. "Não há dúvida que um produto que tenha em conta esse aspecto será muito mais aceitável", acrescentou o advogado.

O Santander começou a oferecer aos seus clientes ações preferenciais, remuneradas a 2%. O contrato incluía uma cláusula em que a instituição comunicaria às autoridades espanholas quem eram os detentores das ações.

Clientes aceitam

Cerca de 70% dos clientes aceitaram essa oferta, segundo informou um advogado do banco no mês passado. No entanto, os novos certificados são mais fáceis de utilizar em alguns países, por que não exigem o mesmo tipo de procedimentos e de divulgação pública.

Os clientes que aceitarem as compensações propostas abrem mão de qualquer queixa em tribunal contra o Santander, concordando em manter a entidade financeira como seu banco "preferencial".

Os certificados não são transacionáveis e estão classificados como dívida "júnior" e têm de ser detidos até sua maturidade. Caso o cliente venha a falecer, seu herdeiro tem de manter o certificado até a data de vencimento.

Manter anonimato

O Santander poderá fazer uso da legislação européia que permite que seus investidores em offshores mantenham o anonimato, pois isto não é ilegal. Alguns clientes que recusaram as ações preferenciais estão indignados com a rendibilidade proposta, já que está abaixo das taxas do mercado.

Na última terça-feira (10), o advogado de Madoff afirmou que seu cliente vai se declarar culpado dos 11 crimes pelos quais é acusado, incluindo fraude, lavagem de dinheiro e perjúrio.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 240 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal