Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/10/2006 - Folha Universal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

“Troca” de identidade


No Brasil, perder documentos é sempre uma tremenda dor de cabeça. Não bastassem os atropelos e contratempos da 2ª via, o cidadão honesto ainda corre riscos e sofre dores de cabeça inimagináveis. Sobretudo quando uma quadrilha de estelionatários se apropria da identidade da vítima. A partir desse momento, um simples e pacato servidor público, por exemplo, se vê enrolado em uma teia de fraudes e falsificações que o transforma num “ousado criminoso”. Começa, então, a viver um interminável pesadelo kafkiano.

A cada dia este golpe, conhecido no jargão policial como “arara”, vem aumentando nas metrópoles do País. O desespero se apodera das vítimas que, da noite para o dia, estão devendo fortunas à União e não têm a menor idéia de como se meteram em tamanha enrascada. Desesperadas pelas cobranças das autoridades, estas pessoas são obrigadas a contratar – tendo que pagar altos honorários – advogados para defendê-las de crimes que jamais praticaram.

Além de humilhante, de revoltante, a situação pode atingir graves conseqüências, como ter os bens penhorados para pagar dívidas contraídas por falsários. Com as gritantes burocracia e morosidade da Justiça brasileira, a situação fica ainda mais desesperadora. Há casos de pessoas que baixam hospital e tornam-se cardíacas crônicas: tudo por ter perdido os documentos.

O que fazer? A quem recorrer? Afinal, como se pode avaliar que a simples perda da identidade e do CPF poderá causar tantos problemas, tantos transtornos? Sem lenço e sem documento, a maioria não registra a ocorrência na delegacia, e só depois, com o tempo, descobre que criminosos usaram o seu nome para aplicar golpes na praça. Aí é tarde demais.

Com a proximidade das eleições, a situação se agrava ainda mais. A perda do título eleitoral torna-se um transtorno, pois sem ele há muitas dificuldades para tirar a 2ª via do CPF.

Há pessoas que evitam sair às ruas com os documentos originais, usando, em seu lugar cópias para evitar maiores problemas. Mas se esta medida é boa, por um lado tem seus inconvenientes: em bancos, lojas e repartições públicas somente se aceitam os originais, o que poderá transtornar ainda mais a vida da pessoa, que fica numa espécie de beco sem saída.

Enfim, ninguém está livre deste problema, que precisa ser solucionado com urgência. Talvez fosse necessário criar um método, uma senha (que personalize os documentos), para com isso evitar, ou ao menos coibir, a ação dos bandidos. Caso contrário, a vida das pessoas continuará sendo seriamente prejudicada. Afinal, os justos não podem pagar pelos pecadores.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 534 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal