Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/03/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraudes desviaram 5 bilhões de litros de água em 2008, diz Sabesp

Total é suficiente para abastecer cidade com 1,5 milhão de habitantes. Técnicos identificaram 20 mil fraudes no ano passado na capital.

Mais de cinco bilhões de litros de água foram desviados da Sabesp, no ano passado, pelos consumidores. As fraudes são feitas com ligações clandestinas, os chamados gatos, ou com a adulteração do hidrômetro, o relógio que mede o consumo de água. Toda semana, fiscais da Sabesp fazem operações para combater os desvios, chamadas de caça-fraude.

Em uma casa na região da Saúde, o hidrômetro foi perfurado com uma agulha. Tudo para impedir o relógio de marcar a quantidade exata de água consumida. "Água com duas entradas e daquele lado tem uma agulha espetada ali", explicam os técnicos.

O morador disse que não fez nenhum furo no relógio e que já tinha comunicado o problema à Sabesp. Na maioria das vezes ninguém admite a fraude. "Ninguém quer se auto acusar. A gente encaminha pra resolver o problema na Sabesp", explica o técnico da empresa, Benedito Rachid Saide.

Dados da Sabesp revelam que os fraudadores estão se especializando cada vez mais e descobrindo novas técnicas de furtar água. Só no ano passado, foram identificadas mais de 20 mil fraudes, totalizando uma perda de mais de R$ 5 bilhões de litros de água, o suficiente para abastecer uma cidade do tamanho de Guarulhos, na Grande São Paulo, que tem quase 1,5 milhão de habitantes.

Em bairros de regiões nobres da cidade também há irregularidades. "É bastante comum, principalmente restaurantes, lava-rápidos", diz o encarregado da Sabesp, Flávio Joaquim dos Santos. Um casarão, nos Jardins, bairro nobre da capital paulista, não deveria ter receber água. A Sabesp cortou o fornecimento por problemas de inadimplência, mas a calçada e o quintal molhados confirmam a suspeita de fraude.

"O imóvel estava com água suprimida, ou seja, não era pra ter água no imóvel, e nós encontramos água passando pelo relógio, que também está invertido. Isso quer dizer que o relógio está desmarcando, está rodando no sentido anti-horário, não é uma leitura real", explica Benedito . “A acusação a gente deixa mais para o delegado, ele define se é furto ou não”, afirma Flávio.

O telefone da Sabesp, para informações e para denúncias, é o 195. Quando os fiscais encontram um desvio, o consumidor tem que ir pessoalmente a uma agência da Sabesp, que faz a conta da dívida. Depois que o pagamento é acertado, os técnicos instalam um novo hidrômetro no local.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 672 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal