Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/03/2009 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Certidão de nascimento tardia não precisa mais de aval de juiz

Por: Tisa Moraes


Pode parecer incrível que, em pleno século 21, ainda existam pessoas que não possuem certidão de nascimento. Mas, no final do ano passado, a alteração na Lei 6.015, que trata dos Registros Civis, facilitou a vida de quem procura um cartório para ganhar uma certidão. Com a iniciativa, o interessado já não precisa recorrer a um juiz de direito para ter o registro tardio autorizado - pode solicitar o documento diretamente no cartório.

De acordo com a antiga redação da lei, quando o menor já estava com idade superior a 12 anos, os pais ou responsáveis legais só podiam requerer a certidão de nascimento após a autorização expressa de um juiz, o que demandava tempo. O objetivo da mudança, sancionada pelo governo federal, é reduzir as taxas de sub-registro no Brasil.

Embora muitos brasileiros ainda vivam uma situação de exclusão civil, o que os impede de ter acesso a uma gama de direitos e oportunidades, em Bauru a falta de registro de nascimento já está praticamente superada, segundo afirmam os cartorários da cidade.

Exatamente por conta do trabalho dos cartórios e do Poder Judiciário, até então, a procura pela certidão fora do prazo (após 30 dias de nascimento) é quase nula. “Pela facilidade e gratuidade do processo para crianças recém-nascidas, o número dos que procuram o registro tardiamente é mínimo. E a maioria é de pessoas com mais de 60 anos”, explica o cartorário Ademilson Luiz Mendes Novelli.

Nas maternidades

Um dos motivos para números tão baixos, segundo ele, é o fato de os cartórios da cidade realizarem, desde 2003, visitas diárias adentro maternidades para registrar os recém-nascidos. “Esse serviço agiliza bastante o trabalho dos pais e faz com que 100% dos bebês nascidos no hospital cheguem em casa já com o registro de nascimento”, comenta.

No cartório, segundo Novelli, o processo é rápido e simples. De acordo com ele, para efetuar o registro tardio de crianças até 12 anos, basta os pais, munidos de documentos pessoais, levarem a certidão negativa da Declaração de Nascido Vivo (DNV), fornecida pelo hospital.

“Já uma pessoa idosa, cujos pais não estejam mais vivos, precisa passar por entrevista e deve apresentar duas testemunhas que tenham idade superior à dela”, ressalta.

Caso não haja dúvidas quanto à veracidade das informações prestadas, o documento fica pronto imediatamente. “Se houver alguma desconfiança, nós encaminhamos os documentos até o juiz corregedor local, que vai analisar rapidamente o caso e a certidão fica pronta no dia seguinte”, garante André Antônio Fortunato, oficial substituto de um cartório instalado na Vila Falcão.

Embora concorde que a ausência da figura do juiz durante a lavratura de assento de nascimento possa aumentar as chances de declarações falsas passarem despercebidas, ele acredita que a medida seja importante para desburocratizar o processo. “A gente perde um pouco da segurança jurídica, mas cabe a cada um que vai até o cartório ser responsável pelas informações prestadas”, pondera.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 261 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal