Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/03/2009 - O Estado de São Paulo / Ag. Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dois são presos por fraude na distribuição de decodificadores

Por: Daniela do Canto

Aparelho digital da NET era vendido por R$ 800 e para banda larga por R$ 450; polícia recebeu denúncia.

SÃO PAULO - Dois homens foram presos nesta segunda-feira, 2, em Diadema, no Grande ABC, acusados de participarem de um esquema de fraude na distribuição de decodificadores para internet e TV a cabo da NET. Os policiais da Delegacia Seccional de São Bernardo do Campo chegaram aos acusados depois de serem avisados do esquema por funcionários do setor antifraude da NET, que receberam uma denúncia anônima sobre o caso, investigado há cerca de três meses pela empresa.

Um funcionário da NET ligou para GR Eletrônica, no Jardim Campanário, em Diadema, e perguntou se a empresa tinha decodificadores da NET modelo digital para venda. O dono da GR, que se identificou como Gutierre Luiz Eleutério, 30 anos, afirmou que tinha o aparelho para pronta entrega por R$ 800 e que poderia arrumar quantos decodificadores fossem precisos, que possibilitariam acesso ilimitado a todos os canais de televisão, inclusive os pay-per-view.

Conforme o depoimento desse funcionário, Eleutério também afirmou que tinha decodificadores da NET para acesso à internet banda larga por R$ 450, com velocidade de até 10 mega. Tanto para internet como para a televisão, os decodificadores funcionariam por tempo indeterminado e livres de assinatura mensal.

Depois do contato, o funcionário da NET encomendou um decodificador e combinou a retirada para segunda-feira. Ele avisou a Delegacia Seccional de São Bernardo do Campo e foi até a loja acompanhado de policiais. O funcionário ainda levou uma câmera escondida para filmar a negociação. Depois de uma demonstração feita por Eleutério, a testemunha disse que pegaria o dinheiro no carro e quando saiu, por volta das 11 horas, os policiais entraram e prenderam o primeiro acusado.

Eleutério confessou o esquema e disse que a distribuição dos aparelhos no Grande ABC era feita por Reginaldo Silva Damascena, 29, ex-funcionário de uma empresa que presta serviços para a NET. Na casa de Damascena, no Jardim ABC, em Diadema, os policiais encontraram cerca de 200 decodificadores e cartões de liberação de sinal dos aparelhos de TV digital, que tinham códigos de desbloqueio. Também foram apreendidos no local computadores que eram usados para rodar o programa que criava os códigos de desbloqueio, os leitores e gravadores desses cartões. Damascena foi preso às 14h30.

O delegado Fabiano Fonseca Barbeiro acredita que há mais pessoas envolvidas no esquema. "Com certeza tem sim, principalmente dentro das empresas terceirizadas". Segundo ele, com o segundo preso havia uma lista de nomes e endereços de algumas empresas de eletrônica, que normalmente vendem os aparelhos. A polícia irá atrás de todos elas e a previsão do delegado é concluir a investigação em cerca de dez dias.

Ainda conforme Barbeiro, Damascena disse que conseguia os aparelhos com ladrões e com funcionários da NET que desviam os decodificadores. O delegado explicou que as pessoas que compram esses aparelhos dentro do esquema podem responder por receptação, que tem pena de um a quatro anos de reclusão.

Os dois presos serão indiciados por receptação qualificada e Damascena responderá ainda por estelionato. Eles foram levados ao 3º Distrito Policial de São Bernardo no final da madrugada de hoje e devem ser encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) da cidade pela manhã.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 500 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal