Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/03/2009 - Jornal A Cidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia investiga Luiz Joaquim

Por: Sidnei Quartier


O 2º Distrito Policial deve instaurar hoje inquérito contra Luiz Joaquim Antunes (PR), que foi afastado ontem da Superintendência do Daerp, por suspeita de emissão de notas frias. As quatro notas de emissão atribuídas à empresa LJ Alimentações Ltda., da qual Luiz Joaquim é sócio majoritário, foram expedidas entre 2005 e 2006 para uma única empresa, no valor de R$ 3.255.
O delegado do 1º Distrito Policial, Luiz Geraldo Dias, onde foi lavrado boletim de ocorrência sobre o caso no último dia 17 contra a LJ Alimentações Ltda., disse que se trata de “suspeita de falsificação de documento, de falsidade ideológica concomitante com crime de sonegação e lavagem de dinheiro”. A pena é de dez anos. Em razão da localização da LJ Alimentações, na rua Paraíba, 141, no bairro Campos Elíseos, o inquérito deve ser tocado pelo delegado Eurípedes Stuque, titular do 2º DP.
O delegado regional da Delegacia Tributária de Ribeirão, Marfan Alberto Abib, disse que o Artigo 198 do Código Tributário Nacional o impede de fazer comentários.

O caso

O caso das notas fiscais suspeitas se tornou público em razão de uma notificação da Delegacia Tributária de Ribeirão a Avenir Fernandes dos Passos, proprietário da Passos Editora e Gráfica Ltda.. Na notificação, a Delegacia Tributária deu prazo de cinco dias para Passos informar se notas de numeração 901, 908, 915 e 921 foram de fato confeccionadas na gráfica dele. Se positivo, ele deveria apresentar o AIDF (Autorização de Impressão de Documentos Fiscais). Mas caso se comprovasse que os impressos foram falsificados, o fato deveria ser comunicado à polícia em cinco dias.
Passos registrou queixa e apresentou o único AIDF que diz possuir, emitido em 21 de novembro de 1995. Na nota fiscal de modelo um, a numeração vai de 1 até 500, com assinatura de Luiz Joaquim como responsável pela empresa. Passos afirmou que as notas apreendidas foram impressas em outra gráfica, mas, para complicá-lo judicialmente, foi mantido, no rodapé da nota, o nome da empresa dele. “A sorte é que guardei o AIDF de 95. Se não tivesse feito isso, estaria complicado”, disse ontem. Na opinião de Passos, as notas falsas foram descobertas em alguma operação de “malha fina” do Imposto de Renda.
A reportagem procurou Luiz Joaquim para ouvi-lo ontem à noite, mas ele não respondeu às ligações.

Luiz Joaquim diz que deixa cargo por 15 dias

Luiz Joaquim Antunes (PR) anunciou ontem, no Daerp, que deixou a Superintendência da autaquia por 15 dias, após a denúncia do A Cidade de que empresa ligada a ele deve mais de R$ 54,7 mil ao próprio órgão que ele dirige. No entanto, nota da prefeita Dárcy Vera (DEM) não especifica por quanto tempo ele deixa o cargo. Fontes ligadas ao governo afirmam que o afastamento é “indeterminado”.
A prefeitura convocou ontem a imprensa para uma entrevista coletiva com Luiz Joaquim. Ele falou sobre o afastamento e se retirou. Pressionado pelos repórteres, ele voltou à sala, respondeu a duas perguntas e saiu novamente. Disse que sabia da dívida antes de assumir e afirmou que o débito está em nome de sua irmã. “Ela vai pagar.”
O engenheiro Joaquim Ignácio da Costa Neto, diretor técnico do Daerp, assumirá a superintendência. Técnicos da área e políticos aliados do governo comentam que a substituição é provisória. Costa não ficaria definitivamente em um cargo político. (Simei Morais)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 532 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal