Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/02/2009 - Correio da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Espião vende cartas falsas

Por: Tânia Laranjo

Aveiro: Venezuelano preso em casa por inspectores da Polícia Judiciária.

Tem 64 anos e era considerado um cidadão respeitável, antigo quadro superior da Direcção dos Serviços de Inteligência e Prevenção (DISIP) da Venezuela – a secreta do país de Hugo Chávez. Tinha dupla nacionalidade e morava desde que se reformou nos limites dos concelhos de Vagos e de Cantanhede. Foi identificado pelos inspectores da Polícia Judiciária de Aveiro por vender cartas de condução venezuelanas que conseguia obter de forma fraudulenta e que depois trocava por documentos portugueses.

Ontem, foi presente ao juiz de instrução criminal e foi-lhe aplicada uma medidas de coacção não privativa da liberdade. Como o crime em causa é de falsificação de documentos, cuja pena máxima é de cinco anos de cadeia, não podia ficar em prisão preventiva.

Segundo apurou o CM, o espião venezuelano vendia os documentos por quantias que variavam entre os 1300 e os 2000 euros. Conseguia-os através dos contactos mantidos durante anos ao serviço do grupo de espionagem com grande importância na Venezuela: O DISIP é considerado um braço-político de Hugo Chávez, presidente venezuelano.

As autoridades estão agora a investigar quantas pessoas compraram estas cartas de condução.

Os compradores também poderão vir a incorrer num crime, já que adquiriram os documentos sabendo que a troca pelos portugueses era fraudulenta. O processo continuará a ser investigado pela Polícia Judiciária para se apurar há quanto tempo o esquema funcionava.

PORMENORES

BRAÇO-POLÍTICO

A DISIP (Direcção do Serviços de Inteligência e Prevenção) é um serviço com grande carga política. Hugo Chávez utiliza a este serviço de informação para acções na Venezuela.

EMIGRANTE

Nascido em Portugal, o espiãoregressou ao nosso país apósreformar-se dos serviços secretos venezuelanos. Vivia no distrito de Aveiro, onde foi interceptado pela Polícia Judiciária local.

QUADRO SUPERIOR

Era um quadro superior da DISIP, o que lhe permitia obter contactos privilegiados.Era assim que conseguiaos documentos autênticos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 182 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal