Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/02/2009 - G1 / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

UBS pagará US$ 780 mi ao fisco dos EUA por ajudar em sonegação


Washington, 18 fev (EFE).- O UBS, o maior banco suíço, aceitou hoje pagar US$ 780 milhões ao fisco dos Estados Unidos por ter ajudado clientes americanos a sonegar impostos, informou o Departamento de Justiça.

Além disso, a entidade prometeu dar ao Governo os nomes dos clientes, em um acordo legal alcançado em um juizado de Fort Lauderdale, na Flórida, segundo o comunicado.

"Os banqueiros viajaram frequentemente aos Estados Unidos para vender o sigilo bancário suíço a clientes americanos interessados em tentar sonegar impostos de renda", segundo a Promotoria.

Usaram celulares com códigos cifrados e outras medidas para a proteção de dados, com o objetivo de esconder suas atividades e a identidade dos clientes, indicaram as autoridades americanas.

O Governo baseou grande parte de sua investigação nas revelações do ex-banqueiro do UBS Bradley Birkenfeld.

Em 19 de junho de 2008, Birkenfeld se declarou culpado de ajudar americanos ricos a ocultar seus bens através da criação de empresas ou contas "fantasmas" em paraísos fiscais.

Os americanos não eram identificados como beneficiários dessas empresas e não declaravam o dinheiro ao fisco.

Birkenfeld explicou que essas contas contêm US$ 20 bilhões que geram receitas anuais de US$ 200 milhões ao banco. Como parte do acordo, o UBS se comprometeu a fechar os negócios.

A lei americana obriga os cidadãos a informar de suas contas no exterior se estas ultrapassarem o valor de US$ 10 mil.

Alexander Acosta, promotor do Distrito Sul da Flórida, disse que os diretores do UBS sabiam que essas atividades violavam a lei, mas não fizeram nada para impedir.

Birkenfeld será sentenciado em 1º de maio. Além disso, o executivo do UBS Raoul Weil foi acusado de supervisionar a fraude e foi declarado foragido da lei. O fisco busca, agora, os titulares das contas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 280 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal