Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/02/2009 - Veja Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ovos 'falsos' colocam população em risco


Poucos meses depois do escândalo do leite contaminado, a China se depara com um novo problema. Moradores da província de Fujian compraram ovos falsos, que podem causar retardamento mental. A informação foi publciada nesta terça-feira no diário The Standard, de Hong Kong. Segundo o jornal, os ovos falsos não chegam a ser novidade. Eles foram disseminados há quatro anos na cidade de Cantão.

Estes ovos não só são fáceis de fabricar, como são extremamente semelhantes aos normais. E o que atrai a população a comprá-los é o preço. Dez custariam entre 10 e 50 centavos de dólar, frente aos 2,5 a 3 dólares da mesma porção de ovos de verdade.

Muitos dos consumidores não imaginam, no entanto, que em lugar de proteínas esses ovos falsos contêm produtos químicos como alumina, alginato de sódio, cloreto cálcico, benzoato sódico e gelatina. A gema é colorida com tartrazina, enquanto a casca é feita à base de carbonato de cálcio. O jornal The Standard ouviu o médico especialista Lo Wing-lok, que alertou sobre o risco do consumo contínuo de alumínio, um elemento da alumina. "Pode causar retardamento mental", informou.

Ainda segundo o jornal, a polícia teria feito uma batida nas instalações de um atacadista. O gerente teria negado a venda de ovos falsos e afirmado que estes procediam da província de Liaoning, norte do país. Ainda não há informação sobre a entrada destes ovos em Hong Kong. A reportagem também denuncia que as fórmulas para fazer ovos falsos estão espalhadas em várias páginas de internet da China. Algumas empresas oferecem aulas para ensinar como elaborá-los.

Leite contaminado - Em janeiro deste ano, um tribunal chinês condenou dois homens à pena capital por envolvimento no escândalo de leite adulterado que provocou a morte de pelo menos seis bebês e deixou outras 300.000 pessoas doentes na China. Das 21 pessoas que enfrentam acusações no caso, oito foram consideradas culpadas, entre elas a ex-presidente do Grupo Sanlu, principal responsável pelo leite em pó contaminado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 316 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal