Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/02/2009 - O Globo / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

FBI investiga 530 casos de fraudes corporativas e 38 estão ligadas à crise


WASHINGTON - O FBI (Federal Bureau of Investigation) investiga 530 casos de fraudes corporativas, dos quais 38 estão ligadas diretamente à crise econômica e ao plano de resgate financeiro de US$ 700 bilhões do governo dos EUA (TARP, em inglês), informaram funcionários de alto escalão do órgão de investigações.

O diretor-adjunto do FBI, John Pistole, explicou em uma audiência perante a Comissão de Justiça do Senado dos EUA, que sua agência tinha, no ano fiscal passado, com mais de 1.600 investigações abertas sobre possíveis fraudes hipotecárias, mais do dobro que em 2006, e atualmente acompanha 530 casos, cifra que vem aumentando e coloca em xeque a instituição.

- O FBI verificou e vem verificando um aumento exponencial no número de investigações sobre fraudes com hipotecas - disse Pistole, em seu depoimento no Senado. - O número de casos de mais fraudes hipotecárias e corporativas e de problemas em instituições financeiras está colocando à prova os limites dos recursos do FBI para investigar os crimes financeiros - acrescentou o diretor-adjunto da agência federal de investigações.

A audiência no Senado tem como objetivo avaliar se é necessário destinar mais recursos econômicos e humanos às agências de investigação para lidar com os crimes vinculados à crise financeira global.

O presidente da Comissão de Justiça do Senado, o democrata Patrick Leahy, está promovendo uma lei que destinaria mais fundos para a contratação de promotores anticorrupção e investigadores.

O FBI já se viu obrigado a aumentar o número de agentes que trabalham nas investigações sobre fraudes hipotecárias de 120, no ano passado, para 180.

El FBI ya se ha visto obligado a aumentar el número de los agentes que trabajan en las investigaciones sobre fraudes hipotecarios de 120 con los que contaba el año pasado a 180.

O inspetor-geral do TARP, Neil Barofsky, advertiu aos parlamentares de que este plano e outros propostos pelo atual governo dos Estados Unidos atualmente provocarão mais fraudes.

- A história nos ensina que uma injeção de um volume tão grande de dinheiro em tão pouco tempo atrairá, inevitavelmente, aqueles que querem tirar proveito disso por uma via ilícita - disse.

Barofsky explicou que as autoridades já abriram vários processos criminais por conta das investigações, que envolvem vários ramos jurídicos, e estão coordenando suas indagações com a Promotoria Geral de Nova York.

O governo dos EUA já injetou bilhões de dólares em entidades financeiras para evitar seu colapso no mercado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 250 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal