Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/02/2009 - TV Canal 13 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PI: Desvios do PSF e Fundeb na mira da Polícia Federal


A Polícia Federal está investigando um esquema de fraude envolvendo recursos públicos em vários municípios. As fraudes envolvem desvio em dinheiro da Saúde, da Educação e em licitações. As denúncias foram encaminhadas para a Polícia Federal e ao Ministério Público Federal.Os esquemas dizem respeito a recursos do PSF (Programa de Saúde Família) e Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação). Além dos desvios, faltam documentos para prestação de contas, e os prefeitos temem serem prejudicados por inadimplência com o cancelamento de convênios com o Governo Federal.

A última investigação desta natureza resultou na prisão do ex-prefeito de Cocal, José Maria Monção, que está recolhido na penitenciária Major César de Oliveira, acusado de desviar mais de R$ 2,5 milhões de recursos do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica).

O ex-prefeito de Ribeira do Piauí, Solano Sousa e Silva, denunciou um esquema de fraude no Programa de Saúde da Família (PSF) e no Fundeb do município à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal. Ele disse que por conta disso está recebendo ameaças de morte e pediu seguranças de vida à Secretaria de Segurança Pública e à Polícia Federal. Segundo Solano Sousa, o desvio da Prefeitura de Ribeira é superior a R$ 1 milhão por ano.

Munido de uma pilha de documentos, o ex-prefeito alegou que informou as autoridades competentes sobre o desvio de dinheiro público em Ribeira. Segundo Solano Sousa o prefeito Jorge Costa (PTB), conhecido como Doutor, seria o principal beneficiário da fraude, juntamente com os vereadores do município que participam de um esquema de mensalinho e prestação de serviços para a prefeitura.

O esquema de corrupção está sendo apurado pela PF e pelo Ministério Público. Um dos ralos do dinheiro público em Ribeira do Piauí, segundo Solano Sousa, é no PSF, onde os médicos são cadastrados, são pagos, mas não trabalham no município. O salário médio de um médico no município é de R$ 8,2 mil.

Solano apresentou à PF cópias de recibos e faturas do pagamento dos médicos Gilson da Silva Osório e Flávio Maciel Barbosa de Santana Coutinho, o primeiro no valor de R$ 6,5 mil e o segundo no valor de R$ 8,2 mil, para trabalharem nos povoados Barriguda e Salinas, em Ribeira.

“Eles nunca pisaram lá. Os recibos e os pagamentos são feitos, mas não trabalham. Além disso, este Gilson da Silva Osório é quem recebe os cheques assinando pelo outro médico também. E eles não recebem este dinheiro todo. Parte do dinheiro é devolvida. Eles são prestadores de serviço. Posso provar isso, temos documentos e pode observar que o cheque do Banco do Brasil nº 000359 era feito em nome de um e sacado por outro e o prefeito pagava R$ 1,5 mil e o restante era devolvido. Isso é uma fraude no PSF. Não existe segunda equipe do PSF em Ribeira. Não tem estes médicos no município”, assegurou Solano Sousa, que foi levar os documentos e prestar depoimento na PF sobre as denúncias.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 419 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal