Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/02/2009 - Expresso MT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpes de estelionatário podem ultrapassar a cifra de R$ 1 milhão

A lista de vítimas de Daniel Barosi, 31, preso em Londrina (PR) e encaminhado para Cadeia Pública de Nova Mutum sob a acusação de prática de estelionato, vem aumentando consideravelmente.

A maioria das acusações contra o estelionatário envolve a compra e venda de motos seminovas. Além disso, ele é acusado de utilizar nome de parentes para efetuar financiamentos em banco e não pagar. Os valores estão sendo contabilizados, mas devem ultrapassar R$ 1 milhão.

Daniel Barosi utilizou o nome da esposa para abrir uma loja de revenda de motos em Nova Mutum, onde, com cheques sem fundo, adquiria os veículos, parcelando os pagamentos, e os vendia por preço inferiores à vista. Com isso, ele levantava dinheiro rápido e não pagava o restante dos cheques. A compra das motos, em média, girava em torno de R$ 6 mil e a venda, R$ 4 mil, informou uma fonte.

Além da compra das motos parceladas, Daniel era tão habilidoso na arte de dar golpes, que chegou a vender várias motos financiadas como se os veículos estivessem quitados ou em vias de quitação. “Ele é um golpista nato, comprava motos financiadas faltando 20 prestações e falsificava as autenticações nos boletos e vendia como se estivessem faltando somente cinco parcelas. Esse era mais um dos golpes dele”, detalhou.

Nas instituições bancárias, o estelionatário conseguiu arrumar parentes para entrarem como fiadores, em pelo menos cinco empréstimos, no Banco do Brasil, HSBC, Real, Sicredi. “Ele convenceu pessoas e emprestou R$ 340 mil dos bancos, afirmou que pagaria, mas, com uma ação premeditada, fugiu e deixou os fiadores com as dívidas”, afirmou a fonte.

Uma das vitimas do estelionatário Daniel Barosi, o segurança Lauro Arruda, o "Montanha", em entrevista à TV Arinos, de Nova Mutum, conta que sofreu um golpe aplicado de R$ 6,5 mil, aplicado por Barosi. “Fiquei sabendo que tem rombo aí de R$ 30 mil, de R$ 100 mil. Então, tem várias pessoas envolvidas nas garras desse pilantra”, declarou Montanha.

Na mesma entrevista, Daniel tenta se explicar, alegando que tudo não passa de "um mal-entendido" e afirmou que saiu de Mutum porque estava sofrendo ameaças. “Eu vou estar explicando tudo (...). Eu nunca tive intenção do que aconteceu”, disse, assinalando que não teve apoio de alguns familiares.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 591 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal