Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/02/2009 - administradores.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pesquisa revela que 85% dos consumidores consideram a confiança no site o item mais importante

Por: Pollyanna Melo


Uma recente pesquisa realizada entre consumidores, conduzida pela Synovate e patrocinada pela VeriSign (NASDAQ: VRSN), a fornecedora confiável de serviços de infra-estrutura de Internet para o mundo conectado, sugere que os consumidores estariam dispostos a dispensar descontos relâmpagos e promoções publicitárias e a gastar mais on-line se soubessem que suas identidades estão protegidas.

Os resultados da pesquisa revelam que 85% dos consumidores afirmaram que a confiança no site é o item mais importante ao interagirem com um Web site e compartilharem informações confidenciais. Em contraste, 9% dos consumidores afirmaram que os preços eram mais importantes e 5% afirmaram que a facilidade de uso era mais importante. Além disso, 93% dos entrevistados afirmaram que não fariam mais transações em um site que não se mostrasse seguro.

As conclusões também revelam o furto de identidade como principal preocupação de 76% dos consumidores. Quando questionados sobre como se sentiram em relação a marcas que não protegeram suas identidades on-line, 56% responderam que se sentiram “desconfiados”, 17% “desapontados”, 13% “traídos”, 6% “indiferentes” e 4% “abatidos”. Finalmente, um em cada cinco consumidores realiza menos atividades on-line devido a preocupações com a segurança.

“O furto de identidade pode ser um mal evitável e, como nossa pesquisa indica, consumidores conscientes sobre assuntos de segurança investirão seus recursos financeiros onde eles podem depositar sua confiança”, afirmou Fran Rosch, Vice-Presidente Sênior de Produtos e Estratégia da VeriSign. “Esses consumidores entendem que as repercussões do furto de identidade custam mais caro do que a economia de alguns reais ao efetuarem compras em um Web site duvidoso. Esse é o motivo pelo qual 85% escolhem sites em que confiam.”

Antes da era da Internet, as empresas ganhavam a confiança dos consumidores por meio de referências pessoais e indicadores off-line, como um aperto de mão, serviços excepcionais ou uma vitrine para ser apreciada. No mundo on-line atual, a confiança ainda se encontra no ápice de todos os relacionamentos com os consumidores, mas ela é obtida por meio da oferta de mecanismos de segurança, como a autenticação de dois fatores, criptografia e validação da autenticidade de um Web site.

A pesquisa revelou outras conclusões importantes sobre como os consumidores protegem suas identidades atualmente ao realizarem transações on-line:
• 86% utilizam um nome de usuário e uma senha simples para acessarem as contas.
• 62% procuram o ícone do cadeado na barra de endereços.
• 55% procuram uma logomarca ou um selo da empresa que forneça segurança na Internet.
• 52% procuram https:// na barra de endereços.
• 26% procuram uma barra de endereços no browser na cor verde.

Quando questionados sobre quanto de economia esperam obter ao efetuarem compras em um site não protegido, um em cada três consumidores afirmou esperar no mínimo 30% de desconto. Essa conclusão sugere que as empresas que não oferecem medidas de segurança para obter a confiança do consumidor não podem esperar obter o mesmo preço por suas mercadorias.

“A melhor segurança para os consumidores é a educação e a utilização das ferramentas e tecnologias mais recentes disponíveis para o combate às fraudes”, afirmou Craig Spiezle, Presidente e Fundador da Authentication and Online Trust Alliance (AOTA). “À medida que nos relacionamos cada vez mais com o mundo digital – por exemplo, serviços bancários, compras, pagamento de contas, comunicação, inscrições, renovações, etc. – as ameaças de fraude seguem logo atrás. O segredo é manter-se um passo à frente, sabendo como proteger-se em ambientes on-line, adotando melhores práticas e utilizando as tecnologias mais modernas. Atualmente, mais do que nunca, os usuários precisam atualizar seus navegadores com recursos integrados de segurança e privacidade para ajudá-los a se manterem à frente dos criminosos.”

A pesquisa

A pesquisa – que entrevistou 919 americanos com mais de 18 anos de idade, que despendem no mínimo três horas por semana em conexões on-line fora do seu expediente de trabalho – explora o grau de conscientização dos consumidores em relação à segurança on-line, busca entender o papel desempenhado pela segurança nas percepções dos consumidores sobre as marcas on-line e mede o interesse e a familiaridade dos consumidores sobre os serviços de autenticação no mercado atual.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 158 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal