Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/02/2009 - O Estado de São Paulo / Ag. Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraudes financeiras vêm à tona com a crise


A crise mundial ameaça revelar bilhões de dólares em fraudes financeiras cometidas durante os anos de boom na economia internacional. Um relatório preparado pela consultoria KPMG constatou que, no ano passado, as fraudes identificadas registraram o maior volume em 13 anos, e poderão se intensificar ainda mais nos próximos meses.

No Reino Unido e na Suíça, a Justiça admite que está em pleno trabalho de investigação sobre "dezenas" de casos.

Só na Inglaterra, os casos identificados chegam a mais de US$ 1,5 bilhão. Na Suíça, os casos chegam a US$ 1 bilhão, enquanto na Espanha já são cerca de US$ 700 milhões. De acordo com a KPMG, esses são os três principais locais onde os casos estão sendo levados à Justiça na Europa. Só no Reino Unido, o volume se multiplicou por cinco em apenas um ano.

A consultoria faz o acompanhamento desses casos há 21 anos. E, nesse período, apenas em 1995 houve mais registro de fraudes do que no ano passado.

Cerca de um terço das fraudes no Reino Unido, por exemplo se refere de fato a crimes cometidos por empresas e seus executivos. O restante foi gerado por organizações criminosas. Agora, porém, o temor de que a quebra de várias empresas e de mecanismos de financiamento revelem que há, de fato, um número bem maior de casos.

Só os fundos de Bernard Madoff estão sendo investigados por fraudes de US$ 50 bilhões. Na Bolsa de Londres, uma empresa foi identificada com fraudes de US$ 600 milhões, usando documentos falsos de aplicações com o Banco do Brasil.

Em outros países os casos também começam a explodir. Um dos mais emblemáticos foi registrado em janeiro na Índia, onde o presidente da Satyam, quarta maior companhia de softwares do país, admitiu que a empresa vinha praticando fraudes contábeis havia vários anos. Após o anúncio, as ações da empresa despencaram e o governo indiano teve de intervir.

Para Hitesh Patel, um dos autores das investigações e levantamento da KPMG, grande parte dos escândalos de fraude ainda estão por eclodir. Para ele, a crise nos mercados deu seus primeiros sinais no final de 2007, mesmo momento que autoridades teriam iniciado uma proliferação de investigações. "Os dados já coletados são muito negativos. Mas os próximos anos devem ver dados ainda piores", alertou Patel. "O impacto da crise dos créditos ainda está por ser totalmente sentida e as fraudes farão parte desse cenário", alertou.

O ano com o maior registro de fraudes ocorreu alguns anos após a crise do início da década de 1990. Já em 2008, os casos de fraude em indústrias se multiplicaram por cinco. Fraudes em contabilidades passaram de US$ 32 milhões para mais de US$ 200 milhões em apenas um ano no Reino Unido.

Philip Davidson, chefe da divisão de reestruturação da KPMG na Europa, também alerta que a crise pode ter um impacto no número de fraudes. "Com queda nos lucros e dívidas elevadas, executivos podem estar tentados a modificar dados nos documentos, na esperança de que mudanças operacionais possam compensar as perdas antes que analistas olhem com cuidado aos números", disse.

"Porém, diante de uma crise cada vez mais profunda, a previsão é de que os contadores olhem com um cuidado cada vez maior as contas das empresas", disse Patel.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 166 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal