Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

03/02/2009 - Computerworld PT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fuga de dados na Heartland pode ser a maior da história


A fuga de dados divulgada na semana passada pela Heartland Payment Systems pode ainda ser maior do que a reportada pela TJX Companies em Janeiro de 2007, considerada até agora como a maior violação de informações relacionadas com cartões de pagamento de sempre.
A Heartland, uma empresa norte-americana que se dedica ao processamento de pagamentos, informou que foi alvo da acção de intrusos que, algures no ano passado, conseguiram penetrar nos seus sistemas e desviar, com a ajuda de malware, dados referentes a cartões de crédito e de débito.
Um porta-voz da companhia afirmou, na semana passada, que a Hartland ainda não tem uma ideia exacta do número de cartões afectados no total, nem tão pouco quanto tempo esteve o malware escondido nas suas redes. "Tudo o que sabemos é que o problema aconteceu num período de tempo não determinado no segundo semestre de 2008", afirmou.
Tendo em conta que a Heartland processa mais de 100 milhões de transacções por mês, é admissível que o número de cartões afectados possa ser pelo menos tão elevado, sustenta a analista do Gartner, Avivah Litan. No caso da TJX, foram roubados cerca de 45,6 milhões de números de cartões de crédito ao longo de 18 meses.

Extensível a outras empresas?

“Estamos todos muito apreensivos sobre a fuga de dados da Heartland. Uma das nossas maiores preocupações neste momento é perceber se foi de facto um ataque e se isto que aconteceu à Heartland pode agora acontecer a outros processadores de pagamentos", afirmou Henry Helgeson, presidente e co-CEO da Merchant Warehouse, um fornecedor de Boston de serviços e software para processamento de cartões.
A violação de dados na Heartland foi a segunda a ser reportada por uma empresa de processamento de pagamentos nas últimas semanas. A 23 de Dezembro, a RBS WorldPay informou que foi alvo de uma violação de informações, que afectou os dados pessoais de cerca de 1,5 milhões de utilizadores de cartões.
Ambos os incidentes podem apontar para uma nova – e mais lucrativa – estratégia por parte dos ciber-criminosos. "Atacar uma empresa que processa pagamentos de cartões é muito mais grave do que atacar um retalhista", nota a analista do Gartner, apelando à indústria dos pagamentos que adopte medidas de segurança "mais radicais ".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 170 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal