Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/01/2009 - Comunidade News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dois brasileiros confessam culpa de fabricação e posse de dinheiro falso

Wesli “Lili” Camargo e Epaminondas José Soares admitiram a culpa em audiência.

Dois dos brasileiros de Danbury, Connecticut, envolvidos no esquema de falsificação de dinheiro, assumiram a culpa pelo crime. Wesli Camargo, 33, o “Lili”, e Epaminondas José Soares, 41, compareceram à Corte em Hartford, na última quinta-feira, e admitiram a fabricação e posse de dinheiro falso. Os dois ainda estão sujeitos a pegar até 20 anos de prisão.

Segundo informação oficial do Departamento de Justiça Americano – Sessão Connecticut – o anúncio foi feito pela Promotora Nora R. Dannehy. A audiência dos brasileiros foi comandada pela Juíza Vanessa L. Bryant, perante a qual Lili e Epaminondas disseram que são culpados das respectivas acusações de fabricação e posse de dinheiro falso.

Epaminondas confessou que agiu no esquema entre 18 de outubro e 5 de novembro do ano passado, quando ele ficou de posse e passou adiante a quantia de $36,800 em notas falsas. Lili também reconheceu que fabricava dinheiro falso.

A investigação teve início em 18 de outubro de 2008, quando Epaminondas e Joister Pacheco Ataide, 27, estariam de posse de $2,300 em notas suspeitas, na loja BJ’s Wholesale Club, em West Hartford. O Serviço Secreto Americano (USSS) foi avisado e passou a comandar as investigações.

A dupla seguiu fazendo compras com notas falsas, lesando mais quatro lojas no estado de Connecticut. O total gasto por Epaminondas e Joister foi de $7,900. Quando seguiam para a Flórida, no dia 5 de novembro, foram parados por uma violação de trânsito na cidade de Roanoke Rapids, Carolina do Norte. Ao revistar o carro, a polícia encontrou mais de $30,000 em notas falsas. A quantia era toda em cédulas de $100.

“Negócio” lucrativo chega ao fim
Quando questionados, os dois confessaram que as compras nas lojas eram devolvidas, a fim de ficar com notas verdadeiras. Epaminondas e Joister também contaram para a polícia que Lili era o “fabricante” do dinheiro.

Prosseguindo com as investigações, o USSS chegou até Jean de Oliveira, 20, através de um residente em Katonnah, Nova York, que admitiu ter comprado dinheiro falso do brasileiro. Pego em flagrante no dia 24 de novembro, Jean tinha cerca de $7,000, também adquiridos de Lili.

Na mesma noite em que prendeu Jean, o USSS foi até o apartamento de Lili, onde havia uma verdadeira fabriqueta de dinheiro falso, composta de um computador, impressora, scanner, equipamento para clarear cores e uma tábua de passar roupas. As autoridades encontraram também papel para revelação de fotografias, além da quantia de $22,100 em notas falsas. Os números de série das cédulas batiam com os das notas apreendidas com os outros brasileiros.

Lili e Epaminondas estão sob a custódia das autoridades federais e sujeitos a procedimentos imigratórios. A próxima audiência deles está agendada para o dia 20 de abril próximo, quando então será anunciada a sentença. Se condenados, cada um poderá pegar a pena máxima para o crime, ou seja, até 20 anos de prisão. A sentença prevê também o pagamento de até $250,000 de multa, por parte de cada um dos brasileiros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 280 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal