Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/01/2009 - Baguete Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Conficker pode infectar 300 milhões em 1 mês

Por: Márcia Lima


O malware conficker – também conhecido como Kido ou W32.Downadup e que já infectou cerca de 15 milhões de computadores desde novembro – pode contaminar 300 milhões de máquinas até o fim de janeiro, afirmam especialistas ouvidos pelo Telegraph.

A Symantec foi a primeira a divulgar a existência do vírus, em 21 de novembro. Em seguida, a Microsoft divulgou aviso sobre os ataques e uma atualização de segurança para impedir os ataques. No entanto, o malware possui várias vertentes e pode se espalhar de três formas: pen-drives, brecha do Windows e ataque de força bruta (quando o vírus tenta entrar na administração do sistema utilizando uma série de senhas falsas).

O Conficker pode copiar a si mesmo em memórias flash de câmeras e dispositivos USB. Assim que entra em uma máquina de rede o malware ataca também os PCs atualizados, através de ataques de força bruta. Os especialistas alertam para a necessidade de renovar o usuário e senha destas redes.

Entre os sistemas operacionais mais afetadpos estão Windows 2000, Windows XP (SP2 e SP3) e Windows Server 2003. WIndows Vista e Server 2008 correm menos risco, afirmam os especialistas, porque os usuários precisam autenticar o acesso ao PC. Para proteger o computador deve-se instalar o patch MS08-067 da Microsoft. A atualização é automática.

O Conficker causa falhas em programas do sistema, bloqueia ou cria novas pastas, nega acesso a áreas administrativas, entre outros. Uma ferramenta oferecida pela F-Secure - disponível no link relacionado abaixo - permite localizar e remover a infecção.

Risco
Por acessar servidores e baixar arquivos automaticamente é possível que os responsáveis pela disseminação do Conficker tenham planos maiores, como criar uma botnet global, afirmam especialistas.

O site The Register analisa que é uma questão de tempo até que as botnets -redes “zumbis”- sejam ativadas. Isso poderia atacar a infraestrutura de internet de países inteiros. No Reino Unido, estima-se que 3 mil instituições tenham sido infectadas pelo malware. O Ministério da Defesa da Inglaterra afirmou, em nota, que alguns de seus maiores servidores e estações de trabalho estão infectados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 193 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal