Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/01/2009 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

DDF captura três acusados de golpes


Após várias semanas de investigações, policiais de Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) prenderam três pessoas acusadas de aplicar golpes no comércio de Fortaleza. O líder do grupo é o paranaense Sílvio Fontes Kroetz, 25. Ele foi preso com três carteiras de identidades falsas com a sua fotografia e um nome diferente em cada uma delas, além de cartões de crédito, dezenas de folhas de cheques e comprovantes de renda falsificados.

De acordo com o delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da DDF, a prisão de Sílvio foi o resultado de uma investigação que começou com uma denúncia anônima que chegou àquela especializada. “Passamos a investigar o acusado, fizemos várias diligências, e, na última sexta-feira, conseguimos prendê-lo junto às outras duas pessoas”.

Os outros acusados presos são Diego Cruz Batista e Tiago Holanda de Pontes. Com eles, os policiais encontraram parte do material usado por Sílvio nos golpes. Segundo o titular da DDF, a dupla está sendo investigada com o objetivo de descobrir se a participação deles era somente esconder o material usado na fraude, ou se eles também aplicavam golpes no comércio.

Valores

O delegado Jaime Linhares explicou ainda que não foi possível especificar os valores dos golpes aplicados pelo grupo, mas segundo ele, nessa primeira fase, Sílvio estaria se preparando para alguma operação de maior porte.

“Ele estava com várias cópias de comprovantes de renda forjados, com falsos salários no valor de R$ 14 mil. Acreditamos que seriam usados em outros golpes maiores nas próximas semanas”, explicou o delegado Jaime Linhares.

Vestindo sempre paletós caros e comendo em restaurantes de luxo, Sílvio se apresentava como sócio-gerente de uma construtora sem levantar nenhuma suspeita, até que foi denunciado e acabou preso.

Em rápida entrevista ao Diário do Nordeste, ele disse apenas que era representante comercial e que estava em Fortaleza desde setembro de 2008.

Sílvio contou ainda que no mesmo mês que chegou a Fortaleza foi conduzido à DDF para responder sobre as mesmas acusações apresentadas agora. “Prestei depoimento e fui embora”, disse.

Segundo Jaime Linhares, Sílvio chegou à Capital, em fevereiro do ano passado, onde passou o Carnaval, em uma praia do litoral leste. Depois foi embora e retornou em setembro do mesmo ano, período em que começou a aplicar os golpes na cidade.

Desde então, ele usa nomes e documentos falsos. Segundo o titular da DDF, após os primeiros levantamentos, os inspetores descobriram que ele levava uma vida de empresário rico, tudo à custa de cartões e cheques obtidos com documentos falsos. Sílvio foi autuado em flagrante por estelionato, uso de documento falso e falsificação de documento público.

O contador que assinou um comprovante de rendimentos, encontrado em poder de Sílvio, será chamado à delegacia para esclarecimentos. Ele recebia R$ 400,00 do acusado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 473 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal