Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/10/2006 - Folha da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Detida ao apresentar atestado médico falso


A auxiliar de cozinha Ângela Maria Gomes de Jesus foi presa em flagrante pela Polícia Federal na tarde de ontem, por apresentar atestado médico falso no INSS. Ela foi encaminhada à delegacia por uma das médicas peritas, que desconfiou da fraude durante o atendimento. Comprovado o crime, Ângela foi autuada por tentativa de estelionato e levada para a carceragem feminina em Miracema.

Ângela contou que quebrou a clavícula em um acidente de moto em março desse ano e, desde então, não teve condições de voltar ao trabalho. Ainda com gesso, a auxiliar de cozinha alegou não saber que se tratava de uma falsificação e que era atendida regularmente por um médico em um hospital filantrópico de Campos, onde recebia os atestados médicos. Após a declaração, em depoimento, agentes da PF acompanharam a suspeita até o hospital, na tentativa de encontrar o médico indicado, mas no local ficou constatado que não havia nenhum profissional com o nome e características apontados por Ângela.

De acordo com o delegado titular da PF em Campos, Ronaldo Menezes, esse não é o primeiro caso de tentativa de fraude contra o INSS registrado na cidade. “Ela apresentou um atestado falso, com o objetivo de receber um benefício, mas acabou sendo comprovado que tanto o carimbo quanto a assinatura do médico eram falsos. O médico que supostamente seria o responsável pelo atestado esteve na delegacia e foi comprovado o crime. Quem trouxe a ocorrência foi a perita e chegando aqui a suspeita teimou em mentir, afirmando que esteve no hospital e que o médico deu o atestado a ela. Uma equipe da Polícia Federal foi até lá para verificar a história, ela indicou, inclusive, a sala em que teria sido atendida, mas não existia ninguém, não havia médico nenhum”, completou Ronaldo Menezes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 677 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal