Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/01/2009 - pe360graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PRF prende estelionatário Alexandre Magero, o "Mutly"


Agentes da Corregedoria Regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Pernambuco prenderam na tarde desta terça-feira (20) o famoso estelionatário, procurado pela polícia, Alexandre Magero de Araújo, 33 anos, conhecido por "Mutly".

De acordo com a polícia, Magero se apresentou à Corregedoria Regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), para fazer uma denúncia. Os agentes desconfiaram da história e do nervosismo de Magero e resolveram verificar os fatos. Ao consultarem a Delegacia de Capturas, os agentes da PRF descobriram que havia dois mandados de prisão contra ele. Magero foi conduzido à Delegacia de Capturas da Polícia Civil de Pernambuco, onde aguarda decisão da Justiça sobre o seu destino.

CRIMES

Magero ficou famoso quando uma revista de notícias de circulação nacional publicou em 2002 denúncias contra políticos importantes contidas em dossiês produzidos por Magero. O episódio ficou conhecido como "Lavanderia Nordeste" e envolveu o nome de figuras do cenário político nordestino, como o governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, a governadora do Rio Grande do Norte, Wilma Faria, os deputados federais Inocêncio Oliveira e Carlos Wilson e o deputado e presidente da Confederação Nacional da Indústria, Armando Monteiro Neto, além do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Magero foi denunciado pelo Ministério Público Federal por usar esses dossiês contendo denúncias de supostas irregularidades para chantagear políticos. Ele responde a processos por extorsão, denunciação caluniosa, estelionato e outros crimes, em pelo menos quatro estados da federação.

Alexandre Magero chegou a tentar enganar um procurador da República em São Paulo e o FBI ao alegar inveridicamente que era detentor de informações comprometedoras a respeito do chinês naturalizado brasileiro Law Kin Chon. Magero é acusado também de, em 2005, tentar extorquir o embaixador americano no Brasil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 191 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal