Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/01/2009 - Comunidade News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mais dois moradores de Danbury são presos com dinheiro falso

Segundo a polícia as novas prisões não estão relacionadas com a quadrilha brasileira.

A onda de falsificação de dinheiro parece que tomou conta de Danbury, Connecticut. Na última quinta-feira, em dois casos semelhantes, a polícia prendeu Alan Kamba, 40, e Patricia Aeshilmann, 50. Ambos tentaram pagar contas com notas falsas. Segundo a polícia, os dois casos não estão relacionados com a prisão da quadrilha de brasileiros.

Eram 5h30pm quando a polícia foi chamada ao Restaurante Sabrosura, localizado na Main Street. Segundo a garçonete, Kamba e um grupo de quatro homens comeu e bebeu. Cerca de uma hora mais tarde, ele deu à garçonete $140 em notas de $20, o que pagaria o total da conta, no valor de $133.

Desconfiada, a garçonete checou as notas com a caneta especial e viu que se tratava de dinheiro falso. O chefe dela, Luis Contreras, chamou a polícia. No lixo do banheiro do restaurante foram encontradas notas que tinham exatamente o mesmo número de série daquelas entregues à garçonete.

No City Shelter da New Street, onde o homem morava, foi encontrada uma impressora HP Photosmart C5280, utilizada para imprimir as notas. Além de apreender a impressora, a polícia também confiscou 45 notas de $20.

Poucos minutos antes do incidente no Sabrosura, uma funcionária do Dunkin’ Donuts também havia chamado a polícia. Depois de achar uma nota de $20 “esquisita” e de ter passado a caneta especial, a funcionária chamou a polícia. A nota “esquisita” foi usada por Patricia Aeshilmann para pagar um doughnut.

No depoimento à polícia, a mulher admitiu que sabia que o dinheiro era falso. Assim como Kamba, ela também é moradora do City Shelter. Os dois incidentes podem ter conexão entre si, mas segundo a polícia, não teriam nenhuma relação com as prisões dos quatro brasileiros, ocorrida em novembro do ano passado, por conta de falsificação e distribuição de dinheiro.

Fábrica de dinheiro

Para o agente do Serviço Secreto, Michael Sweeney, Aeshilmann contou que o dinheiro falso estava sendo impresso num quarto de hotel, e que os responsáveis eram dois homens chamados Alan e Dennis. Quanto à nota de $20 usada no Dunkin’ Donuts, a mulher disse que obteve através de um homem chamado Kent. A polícia confiscou o dinheiro.

Kamba foi acusado de falsificação em primeiro grau e de apropriação indébita em sexto grau. Aeshilmann foi acusada de falsificação em segundo grau. A dupla teve a audiência de acusação formal na última sexta-feira e enfrenta o tribunal novamente no dia 21 de janeiro. A fiança de Kamba é de $100,000 e de Aeshilmann é de $5,000.

Segundo os documentos da investigação, os números de série das notas apreendidas são IE6177409A e CG75442561B.

Através do porta-voz, Capitão Myles, a polícia de Danbury alerta novamente comerciantes e residentes. O policial acredita que existam mais notas falsas de $20 circulando pela cidade. Segundo a polícia, a falsificação do dinheiro apreendido é muito mal feita, deixando mais do que evidente não se tratar de notas verdadeiras.

Ainda segundo a polícia, pode haver mais pessoas envolvidas no esquema de falsificação de dinheiro. Por isso, as investigações vão continuar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 146 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal