Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/01/2009 - 180 Graus / Diário do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mais de 400 idosos foram vítimas de golpes em Teresina

Por: Fábio Carvalho

Há casos em que os golpes foram aplicados por filhos, cunhados e noras.

A Delegacia Especializada em crimes contra idosos detectou mais de 400 golpes praticados contra idosos em Teresina. De acordo com os dados da Secretaria a maioria dos golpes, que são de estelionatos e apropriação indébita, foi praticada por familiares próximos e em até segundo grau.

Na Delegacia do Idoso em Teresina foram confirmados casos em que os parentes se apropriaram dos cartões de beneficio dos aposentados e sacavam o dinheiro da aposentadoria, mas não quitava os débitos como o de plano de Saúde, conta de água e energia. O delegado do Idoso, Marlos Sampaio, explica que os idosos só tomaram conhecimento que estavam sendo vítima de golpes quando as cobranças das contas que pensavam estar pagas eram efetuadas novamente. Há casos em que os golpes foram aplicados por filhos, cunhados e noras. "O grande problema é que muitos idosos confiam em seus parentes para administrar o recurso da aposentadoria e acabam sendo vítimas de golpes", afirmou.

Entre os golpes está inclusive a falsificação de comprovantes de pagamento da própria Cepisa. De acordo com o delegado do Idoso, Marlos Sampaio, mais de pessoas foram presas por conta dos golpes aplicados contra idosos em 2008. A aposentada Maria Alves de Lima foi uma das vítimas de golpe praticado por parentes. No caso de dona Maria a nora era responsável pela movimentação financeira da aposentada que não sabe ler nem escrever. Maria Alves vinha sendo vitima de golpe há pelo menos três anos.

Segundo a aposentada a sua nora controlava o pagamento das contas, mas o pagamento não era feito. Além disso a aposentada descobriu que havia um empréstimo consignado em seu nome. De acordo com Marlos Sampaio o caso de Maria Alves é típico na Delegacia.
Fonte: Com informações Diário do Povo

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 280 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal