Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/01/2009 - Hoje Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Clínica é denunciada por mais três vítimas

Por: Taís Lacerda


Mais três pessoas registraram queixa ontem contra Divanete da Costa Alves, 35, dona da Clínica de Estética Solare, na Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon). As acusações são de lesão corporal grave, estelionato, propaganda enganosa, exercício irregular da medicina e venda de produtos e medicamentos sem o registro da Anvisa, conforme informou o delegado Edemundo Dias de Oliveira Filho, titular da Decon.

A costureira Deizi Cassimira de Araújo, 42, levou fotos das lesões que os tratamentos de Divanete teriam causado em sua filha, a vendedora Kárita Cristina de Araújo, 22 anos. As imagens mostram feridas de mais de um centímetro nos seios e nádegas da moça, inflamadas, e manchas arroxeadas nas mesmas regiões do corpo. Atualmente, Kárita mora na Bélgica, para onde foi em abril último para trabalhar como empregada doméstica.

Deizi conta que Divanete fez tratamento em Kárita prometendo aumentar os seios e as nádegas da jovem, com aplicações de uma substância que, a princípio, nem ela nem a filha sabiam o que era. A vendedora teve de pagar R$ 3 mil pelas aplicações. “Só depois que as lesões ficaram graves é que Divanete falou que tinha injetado vitamina C e soro fisiológico”, afirmou. Segundo a mãe da vítima, o médico que atende sua filha em Bruxelas, na Bélgica, onde a jovem chegou com febre altíssima e dores pelo corpo, disse que Kárita contraiu uma bactéria tropical e que vai ficar com as marcas das feridas na pele.

Além das fotos, a costureira levou também cosméticos e medicamentos que tinham em seus rótulos indicação de cura para pelo menos dez doenças cada um, entre elas queda de cabelo, cansaço e impotência sexual, em um único frasco de comprimidos, que não especificava qual substância o paciente iria ingerir. “Este crime, de falsificação e venda de produto terapêutico, é o mais grave de todos, o que tem pena maior, que varia de 10 a 15 anos de detenção”, declarou o delegado Edemundo Dias. Os cinco crimes de que a dona da clínica é acusada somam uma pena que pode chegar a 33 anos de reclusão, conforme o titular da Decon.

No último dia 30, a Clínica de Estética Solare foi fechada na Vila São José por estar funcionando sem autorização, e Divanete da Costa Alves detida para depoimento na Decon, onde não ficou presa. “Naquela ocasião não tínhamos elementos suficientes que caracterizassem o flagrante. Agora temos provas contundentes para pedir sua prisão temporária, e vamos encaminhar o pedido para o Judiciário ainda hoje (ontem)”. Até então, apenas uma vítima, de 20 anos, havia denunciado a suposta esteticista. Ela procurou a Decon porque, segundo relatou para a Polícia Civil, ficou com sequelas depois de um tratamento para retirar estrias do corpo. A jovem relatou que, em conseqüência de perfurações de 0,5 cm, sofreu infecção generalizada e foi internada em um hospital em Trindade.

Palmeiras
O delegado Edemundo Dias afirmou que vai investigar a possibilidade de Divanete da Costa ter envolvimento com o médico boliviano Pastor Contreras Zambrana, acusado de ser o responsável pela morte da vendedora Elaine Paula de Sousa, 29. “Ela declarou que tinha a intenção de abrir uma filial da clínica em Palmeiras de Goiás, mesma cidade onde o Pastor Contreras atuava”, afirmou Dias. “De qualquer maneira, algum médico deve ter ligação com a Clínica Solare, porque todas as vítimas afirmaram que ela oferecia cirurgias de lipoaspiração e até cirurgias dentárias, de melhoramento estético”, declarou. No depoimento na Decon, Divanete declarou que é formada em História e que fez “vários cursos de estética”.

O delegado disse que a Polícia Civil já está analisando as fichas e cartões apreendidos no dia em que a Clínica foi fechada, para averiguar a rede de relacionamentos da acusada. “Estamos preparando também uma operação de fiscalização em todas as clínicas de estética de Goiânia, para verificar em que situação estão atuando”, afirmou.

CHEQUES EMPRESTADOS E TATUAGEM BORRADA

A denúncia de estelionato foi feita pela contabilista Iranir Vieira Gomide, 37 anos, que afirmou ter emprestado 27 cheques, no valor de aproximadamente R$ 20 mil, entre os meses de abril e dezembro do ano passado. “Ela não cobriu nem me devolveu nenhum dos meus cheques. Esta era uma conta que eu tinha há 17 anos, limpa, e que agora está suja”, lamentou.

A contabilista contou que emprestou os cheques porque foi envolvida com pedidos de amizade de Divanete. “Ela me dava presentes, trazia saladas de frutas e bolos quando eu estava trabalhando. Quando pedia os cheques, chorava, falava que estava precisando de uma ajuda amiga”, explicou.

Quando percebeu que não conseguiria receber o valor dos cheques emprestados, Iranir a príncipio não contou para ninguém. “Fiquei angustiada, até que tomei coragem e falei com a minha irmã. Uma semana depois, ela viu na televisão que Divanete foi denunciada na Delegacia e me encorajou a denunciá-la também. Além do problema com os cheques, a contabilista relatou que ficou com um nódulo nas nádegas, em decorrência de um tratamento para estrias. “Ela injetava um líquido gorduroso, que ela mesma preparava e não contava o que era”, disse.

A gerente de sistemas Emanuele Ribeiro procurou a Clínica Solare para fazer uma tatuagem no pé, onde queria ver gravado o nome de sua filha, adornado por uma borboleta e ramos de plantas. Pelo serviço, pagou 100 reais, mas o que conseguiu foi um borrão colorido na pele. “Senti muita dor, o local da tatuagem ficou inchado por dois dias e agora o que se vê é uma imagem que nem dá pra saber o que é”, reclamou. O marido de Emanuele, que não foi à delegacia, também teria feito uma tatuagem na Solare, que lhe teria custado 60 reais. “Na realidade, esta tatuagem nunca apareceu direito, nem no dia em que foi feita”, disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 691 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal