Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/12/2008 - A Tarde Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresa dá golpe em 400 turistas

Por: Mário Bittencourt


Um grupo de quatrocentos turistas de Brasília, do qual faziam parte médicos, desembargadores, juízes, policiais e agentes federais, bombeiros e policiais civis e militares, que foram passar a virada do ano em Arraial D‘Ajuda, distrito de Porto Seguro (a 709 km de Salvador, no extremo sul do Estado) tiveram uma surpresa desagradável. Ao chegarem na localidade no dia 26, souberam que parte do valor pago por eles no pacote de R$ 1,3 mil não tinha sido repassada pela agência de turismo aos proprietários de pousadas e hotéis. Eles correm risco de serem postos para fora dos estabelecimentos nesta quinta.

Mais da metade dos lesados deram queixa na Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), onde a delegada titular Teronite Bezerra Magalhães informou que a empresa golpista, Impacto Turismo Ltda., com sede em Brasília, é de propriedade de Rafael Oliveira de Carvalho, 21, e Marcos Tiago Pereira, 37, acusado de ter aplicado o mesmo golpe ano passado em 52 turistas que foram para o Arraial D’Ajuda passar o Réveillon. Em 2007, porém, a empresa era a Athenas Turismo e o sócio de Marcos se chamava Paulo Cezar Oliveira. A delegada observa que a estimativa do golpe gira em torno de R$ 200 mil.

“Ano passado, Marcos pagou 50% do valor da hospedagem aos donos de hotéis e pousadas e depois fez um depósito do restante, só que com envelopes vazios”, disse a delegada. Marcos Tiago é um dos herdeiros da Golden Dolphin, empresa que possui hotéis e condomínios de luxo em Porto Seguro. “Marcos já foi ouvido pela Polícia Civil de Brasília, que deverá pedir a prisão preventiva dele”, disse a delegada, segundo a qual os turistas, ao chegarem, no dia 26, ficaram em quartos juntos, casais em camas de solteiro e até no chão, pois os donos das pousadas e hotéis não queriam hospedá-los.

O sócio de Marcos Tiago, Rafael Oliveira de Carvalho, teria recebido R$ 60 mil da mãe e pago apenas algumas hospedagens. O restante do dinheiro ele teria gasto com drogas, já que, segundo informaram à polícia pessoas próximas, ele seria usuário de maconha e cocaína. Rafael fugiu descalço de Arraial D`Ajuda e estaria em um albergue no bairro da Barra, em Salvador. O sócio de Marcos Tiago estaria ainda com os ingressos (que estavam inclusos no pacote) de 263 turistas que ficaram de fora da festa de virada do ano no Parracho, casa de shows à beira-mar.

A delegada informou ainda que em janeiro deste ano a dupla Marcos e Rafael foi alvo de uma série de denúncias pelo não-cumprimento de contratos firmados no nome da Impacto Turismo. Já o antigo sócio de Marcos Tiago, Paulo Cezar Oliveira, está com outra empresa de turismo, em sociedade com Rodrigo Lima Miranda, e com 250 pessoas em Arraial D`Ajuda hospedadas em locais que ainda não receberam o dinheiro. “Estão com medo de que ele não pague, mas vamos esperar para ver o que acontece”, disse Teronite.

Para denunciar: Deltur (73) 3268 8612

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 426 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal