Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/12/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Comercialização gerou fraude e superfaturamento em licitação


O desvio de centenas de caixas de medicamentos abriu espaço para a prática de outras ilegalidades, como fraudes em processos licitatórios. Sem os remédios que deveriam constar no estoque para atender à população, a prefeitura teve de realizar licitações extras e fazer compras emergenciais de medicamentos.

A auditoria do SUS, realizada em junho deste ano, apontou que uma venda superfaturada ocasionou um prejuízo de R$ 45.405 à administração municipal. “Não havia na Ata de Abertura e Julgamento nenhuma ressalva sobre a irregularidade nas propostas. Esta prática é qualificada, em tese, como ato de improbidade administrativa, que lesa o erário e é motivo para abertura de processo contra os infratores”, apontou o relatório.

No item de maior superfaturamento constatado, todos os preços apresentados em proposta foram considerados exorbitantes. Na carta convite 053/2006, a empresa vencedora do processo teria superfaturado em 923,391% o medicamento amitrapilina 25 mg. Há indícios de irregularidades também no pregão 10/2007. No processo, 3.600 caixas de citocaína foram adquiridas pelo valor de R$ 27,65, enquanto na licitação anterior, o mesmo produto foi adquirido por R$ 18, o que representa um acréscimo de 53,61%.

Uma solicitação da Diretoria de Saúde Bucal fez com que 25 caixas de citocaína tivessem de ser adquiridas sem licitação, o que ocorreu ao valor de R$ 28 cada, quando no momento da compra, deveria haver 114 caixas do remédio no almoxarifado, já que não havia registro de saída. (KR)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 220 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal